Soja: Com foco na demanda, preços fecham o dia em alta na CBOT

Publicado em 16/10/2013 17:04 e atualizado em 16/10/2013 17:55
1129 exibições

Na sessão regular desta quarta-feira (16), os futuros da soja fecharam em alta na Bolsa de Chicago. O vencimento referência para a safra norte-americana, novembro/13, encerrou o dia valendo US$ 12,76 por bushel, com ganho de 9,50 pontos. Já a referência para a safra brasileira, maio/14, o contrato fechou a US$ 12,48, com alta de 4,75 pontos. 

O foco do mercado parece estar voltado, segundo analistas, para a aquecida demanda pela soja dos Estados Unidos, mesmo ainda sem informações oficiais sobre os embarques e exportações vindas do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). 

Há rumores de que, nos últimos dias, após voltar do feriado, a China teria realizado compras de soja nos Estados Unidos de mais de 1 milhão de toneladas. Informações de que esse volume poderia passar de 2 milhões de toneladas também rondam o mercado em Chicago. Assim, a maior expectativa para o mercado com a volta dos trabalhos do governo norte-americano, depois do acordo firmado entre republicanos e democratas nos EUA frente ao impasse sobre a dívida fiscal, são com a confirmação dessas aquisições. 

"Com o USDA voltando a funcionar com esse acordo pelo menos até fevereiro, a gente vai começar a ver os reports saindo, vai ter uma noção melhor do que já foi vendido da safra nova para a China e aí veremos qual será a real situção dos estoques nos Estados Unidos", acredita Daniel D'Ávilla, analista da New Edge Consultoria. Segundo D'Ávilla, a China já estaria procurando garantir seus embarques para mais adiante, para março e abril, a fim de fugir dos problemas com os portos congestionados no Brasil nesse período. 

Para alguns analistas, essa intensa participação da China nas compras nos últimos dias se deu pelos preços mais baixos da soja no mercado internacional. Desde julho, as cotações da oleaginosa já recuaram pouco mais de 20%. 

Milho - Na contramão da soja, os futuros do milho encerraram o dia do lado negativo da tabela. Segundo analistas, os investidores optaram pela realização de lucros diante da falta de informações que ainda deixam os negócios às escuras. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário