CBOT: após ganhos do começo da semana, soja realiza lucros

Publicado em 30/04/2014 12:57 1065 exibições

O mercado da soja na Bolsa de Chicago registra baixas na tarde desta quarta-feira (30) durante o pregão regular. Segundo explica Vlamir Brandalizze, consultor da Brandalizze Consulting, os preços vêm buscando uma realização de lucros após os ganhos do início da semana e por isso registram essa ligeira baixa, movimento que é acentuado pela véspera de feriado. O Dia do Trabalho é comemorado amanhã, 1º de maio, não só no Brasil, mas também em outros países do mundo, o que deixa o mercado mais calmo e cauteloso nessa sessão. 

O consultor, no entanto, afirma que entre os fundamentos não há alterações e diz ainda que são esses fundamentos ainda os principais responsáveis pela sustentação das cotações da oleaginosa, com os primeiros vencimentos acima dos US$ 15 por bushel. Há escassez de produto nos Estados Unidos e preços mais altos continuam com o papel de racionar a demanda, que segue bastante firme. 

Ao lado do cenário fundamental, há as informações sobre o desenvolvimento do clima nos Estados Unidos e o impacto sobre o plantio da safra 2014/15 do país. A semeadura da soja já começa sob condições adversas - com o tempo ainda muito frio e úmido, apesar da chegada da primavera - e, de acordo com o último boletim divulgado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), já está concluída em 3% da área. No entanto, a média dos últimos cinco anos para esse período é de 6%. 

"O clima nessa semana ainda está desfavorável para o plantio da soja e do milho, e isso também é levado em consideração, mesmo que haja indicativos de que, na semana que vem, possa melhorar, mas o mercado vê o momento e o momento é de plantio lento e de problemas para plantar", explica Brandalizze. 

Uma menor pressão de venda por parte do Brasil e também da Argentina contribuem para um cenário de fundamentos positivos e, consequentemnte, firmeza para o mercado da soja. Os produtores continuam apostando em preços mais altos para a commodity mais adiante e, frente a isso, evitam a efetivação de novos negócios, de novas vendas. 

Apesar dessas informações positivas, o quadro atual já é conhecido pelos investidores e o mercado precisaria de novas notícias que pudessem estimular e garantir novas altas. No entanto, esse momento de "carência" de novidades acabam estimulando esses movimentos rápidos e pontuais e recuo dos preços. 

"O quadro geral é de falta de notícias e o mercado financeiro aproveita esses dias de momento mais calmos para fazer lucros curtos, operações de pequenos avanços, e liquidação na sequência, e as situações acabam ficando pequenas". 

Com isso, nesta quarta-feira, por volta de 12h48 (horário de Brasília), os futuros da soja perdiam de 3,50 a 10,75 pontos e o contrato julho/14, o mais negociado nesse momento, era cotado US$ 15,06 por bushel.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário