Argentina: Precisando do dinheiro do agro, governo pressiona produtores de soja a venderem o grão de safra 13/14

Publicado em 03/11/2014 15:00 e atualizado em 03/11/2014 15:45 224 exibições

Uma notícia do site norte-americano Farm Futures mostra que a última jogada do governo da Argentina de cortar a disponibilidade de crédito dos produtores de soja do país mais parece uma esforço para levá-los a vender o produto que ainda têm da safra 2013/14 armazenado.

A pressão dessa semana para fazer os produtores voltarem às vendas e liberarem ao menos um volume de soja suficiente para cobrir os custos de produção vêm depois que os empréstimos feitos pelo Banco Nacional serem cortados de 10 a 20% no último dezembro. Porém, isso, aparentemente, não foi suficiente. 

Se é assim, por que é que o governo está tão ansioso para "arrombar as fechaduras dos caixas dos produtores argentinos"? Porque as pesadas retenciones, ou seja, os impostos, arrecadas com o mercado do complexo soja pagam pelas necessidades de aumento da infraestrutura e pensões. O governo, que recentemente entrou em um default, precisa desse dinheiro. 

No entanto, além da taxação de 35% pela qual têm que passar os produtores argentinos, eles ainda precisam vender sua produção a uma taxa de câmbio de 8,49 pesos por US$ 1,00 (isso contando a taxa oficial, quando mercado paralelo essa taxa cresce de 14,40 pesos para US$ 1,00). Dessa forma, eles acabam por apostar em uma valorização um pouco mais acentuada da moeda norte-americana - consequentemente, uma baixa maior do dólar - que possa trazer algum lucro nas vendas. 

Com informações do site Farm Futures.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário