Após boas altas, soja perde fôlego e volta a operar na estabilidade em Chicago

Publicado em 21/11/2014 13:09 e atualizado em 21/11/2014 14:16 470 exibições

Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago passaram por um novo rally de preços na tarde desta sexta-feira (21) e por volta das 14h (horário de Brasília), as cotações registravam ganhos superiores a 15 pontos nos vencimentos mais negociados e o contrato janeiro/15 já tentava se aproximar dos US$ 10,40 por bushel. Porém, em seguida, o mercado perdeu fôlego e voltou a operar próximo da estabilidade, com as cotações testando os dois lados da tabela, registrando oscilações pouco expressivas.  

O mercado veio ampliando os ganhos desde o início da manhã, quando aparentava um pregão calmo e de oscilações pouco expressivas e dando continuidade às boas altas registradas na sessão anterior. 

Além disso, segundo explicam analistas, os investidores observam o momento da demanda. Ontem, com a divulgação do novo boletim semanal de vendas para exportação, o total de vendas acumuladas na temporada 2014/15 de soja em grão divulgado pelo USDA chegou a 83% das 46,81 milhões de toneladas do total projetado para o ano comercial. Além disso, trouxe ainda um boas vendas semanais de farelo de soja, o que também motivou os ganhos. 

Paralelamente, essa semana o USDA anunciou ainda quatro novas vendas de soja para destinos desconhecidos e a China, o que também trouxe uma nova força às cotações nos últimos dias, depois de baixas consecutivas registradas no mercado futuro americano. 

Além disso, os investidores buscam se posicionar antes do início da próxima semana, a qual também deve ser de poucos negócios já que na quinta-feira (27) é feriado do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. 

"Os mercados tentam se manter firmes, depois das altas de ontem. As notícias de clima e demanda ainda estão no foco com os traders se preparando para a próxima semana com feriado", explica o analista de mercado e editor sênior do site norte-americano Farm Futures, Bryce Knorr. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário