Soja: Mercado fecha estável em Chicago nesta 4ª e preços no Brasil têm dia de pouca oscilação

Publicado em 07/12/2016 16:56
425 exibições

Já à espera do novo boletim mensal de oferta e demanda que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz no final desta semana, na sexta-feira (9), o mercado da soja fechou a sessão desta quarta-feira com estabilidade e oscilações bastante tímidas na Bolsa de Chicago. Os futuros da commodity durante todo o dia testaram os dois lados da tabela, em um dia de movimentos bastante técnicos. 

Se de um lado os fundamentos - principalmente os demanda e agora de clima na América do Sul - dão importante sustentação às cotações, o mercado 'gráfico' também se faz bastante presenta, com os preços ainda respeitando seus patamares de suporte e resistência. Como explicam analistas e consultores, o intervalo entre os US$ 10,20 e US$ 10,70 segue mantido e, de repente, o teor das informações trazidas pelo USDA na próxima sexta poderiam mudar este cenário. 

Além disso, o mercado internacional aproveitou o pregão ainda para se posicionar antes da chegada dessas informações do departamento americano, principalmente depois da intensa puxada dos últimos dias. E a atenção maior e expectativas mais fortes se dão sobre os números da demanda e dos estoques dos EUA. Com as expressivas compras chinesas nesta temporada resultando em números bem maiores do que os da temporada anterior das vendas e embarques dos EUA levam os especialistas a acreditarem em uma redução dos estoques e aumento das exportações neste boletim de dezembro. 

Nesta quarta-feira, o USDA trouxe novas vendas a mercado de mais de 400 mil toneladas, não só para a China, mas também demais destinos, com volumes das temporadas 2016/17. E somente nesta semana, as compras chinesas já passam de 960 mil toneladas. 

Enquanto isso, as previsões climáticas para a Argentina continuam indicando tempo seco para importantes regiões produtoras ainda nesta semana e na próxima. 

Mercado Brasileiro

Com a pouca movimentação em Chicago e mais o leve recuo do dólar, os preços da soja voltaram a ceder nos portos do Brasil nesta quarta. As referências todas, porém, ainda se mantêm acima dos R$ 80,00 por saca. Em Paranaguá, R$ 81,00 no disponível e R$ 83,00 no mercado futuro, com perdas de 0,6%. No terminal de Rio Grande, R$ 81,50 e R$ 86,00, respectivamente. 

No interior, as cotações não acompanharam um movimento comum e algumas praças terminaram estáveis, enquanto houve recuo em Mato Grosso e Paraná e, ao mesmo tempo, altas no Oeste da Bahia e Goiás. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário