Soja: Com foco na América do Sul, Chicago fecha com o dia com baixas de dois dígitos

Publicado em 22/12/2016 18:50
433 exibições

Ainda sem força, o mercado da soja na Bolsa de Chicago registrou mais um pregão de baixas nesta quinta-feira (22). Os futuros da commodity, no final do dia, intensificaram suas perdas e encerraram com quedas de 12,25 a 13 pontos entre os principais contratos, levando o janeiro/17 a perder o patamar dos US$ 10,00 e fechar a sessão com US$ 9,94 por bushel. 

Segundo o analista internacional Jason Roose, da U.S. Commodities, ouvido pelo portal Agriculture.com, há um intenso movimento de vendas de posições no mercado internacional e essa deverá ser a tendência para as cotações, ao menos nesta época de final de ano. 

"Ainda há o risco entre os traders diante do clima favorável na Argentina e no Brasil, e as estimativas para essa safra só crescem. Além disso, um ritmo ligeiramente menor nas compras chinesas nos últimos dias ajuda a intensificar essa extensa liquidação", diz. 

Leia mais:

>> MT inicia colheita da soja precoce, mas chuvas constantes preocupam produtores

Nem mesmo uma nova semana de vendas para exportação acima das expectativas nos EUA, de acordo com o último boletim do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportados nesta quinta foi suficiente para motivar um avanço das cotações. 

No acumulado do ano comercial 2016/17, as vendas americanas já somam 46.911,0 milhões de toneladas, e ficam bem além do volume de 36.982,9 milhões de toneladas do mesmo período da temporada anterior. O departamento estima que os EUA exportem 55,79 milhões de toneladas, ou seja, o volume comprometido já corresponde a 84% do total. 

Somente na semana encerrada em 15 de dezembro, as vendas de soja somaram 1.819,4 milhão de toneladas, enquanto o mercado esperava algo entre 1,1 e 1,55 milhão de toneladas. Do total, 1.812,7 foi da safra 2016/17 - a maior parte destinada à China - e 6,7 mil, da 2017/18, sendo tudo adquirido pelo Japão. 

No Brasil

Nos portos brasileiros, novo dia de baixas. Em Rio Grande, o disponível caiu 3,46% para R$ 75,30 por saca e o mercado futuro foi a R$ 79,80, com queda de 2,09%. Em Paranaguá, o dia terminou sem referências. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário