Soja: Em semana de reporte do USDA, mercado tem 2ª feira de estabilidade em Chicago

Publicado em 09/01/2017 07:09
929 exibições

A segunda-feira (9) parece ser de estabilidade para os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago. Os contratos mais negociados subiam entre 0,50 e 0,75 ponto, por volta das 7h50 (horário de Brasília), com exceção do janeiro/17, que trabalhava estável, sem variação e valendo US$ 9,86 por bushel. O maio/17, que ainda é referência para a safra do Brasil, tinha US$ 10,04. 

Além do clima na América do Sul, como explicam analistas internacionais, os traders dão espaço agora também para a migração da demanda para Brasil - onde a colheita já está em andamento - e Argentina, o que acaba por limitar o avanço das cotações na CBOT. 

Ao mesmo tempo, esta é semana de novo boletim mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o que também tira parte de força do mercado internacional, que trabalha se ajustando até a chegada dos novos números. O boletim chega na quinta-feira, dia 12. 

"É importante lembrar que os importadores já comprometeram 86% da soja projetada a ser exportada pelo USDA nesta temporada 2016/17. Porém, não seria surpresa vermos o USDA mantendo a sua projeção para as vendas deste ano comercial", acredita Terry Reilly, da Futures International. 

Ademais, muita atenção ainda aos fundos e aos seus ajustes. Ainda de acordo com analistas internacionais, o mercado de grãos poderia observar mais movimentos firmes de compras de posições por parte deles, encontrando espaço para algum fôlego, principalmente depois da última semana. 

Veja como fechou o mercado na última sextaa-feira:

>> Soja: Batalha dólar x yuan pesa mais sobre os preços em 2017

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário