Após queda intensa, soja passa por leve correção técnica em Chicago nesta 6ª feira

Publicado em 19/10/2018 06:43
1155 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja busca recuperação na Bolsa de Chicago nesta sexta-feira (19) e trabalha com estabilidade, mas do lado positivo da tabela. As cotações subiam pouco mais de 1,50 ponto, por volta de 6h25 (horário de Brasília), com o novembro/18 valendo US$ 8,65 por bushel.

Esse comportamento mais estável e cauteloso, já típico por parte dos traders próximo ao final de semana, se dá depois das perdas de mais de 20 pontos no pregão anterior, quando as vendas frcas para exportação dos EUA - além de outros fatores - pressionaram severamente o mercado. Trata-se somente de uma ligeira correção técnica, portanto, como explicam os especialistas, após suas maiores baixas em cinco semanas. 

"O mês de outubro, que sazonalmente volta a atrair a demanda chinesa pelo grão norte-americano, agora passa pelo pior período
dos últimos 6 anos. A guerra comercial mantém os olhos dos importadores e esmagadores asiáticos pelo produto de origem brasileira", explicam os analistas da AgResource Mercosul (ARC).

No mais, os traders também dividem suas atenções entre as melhores condições de clima para a colheita da safra 2018/19 no Meio-Oeste americano - que passou por algumas adversidades na últimas semanas -  e o bom avanço do plantio no Brasil, que também conta com um clima adequado até esse momento para os trabalhos de campo. 

"Os mapas climáticos atualizados hoje continuam trazendo um padrão favorável para o Centro-Oeste brasileiro, principalmente para Mato Grosso e Goiás. Chuvas generalizadas se estendem sobre todo o centro-norte do país, com totais pluviométricos acumulados esperados num raio de 30-45mm no período", diz a ARC. "De maneira geral, o cenário meteorológico é perfeito para o início da safra 2018/19", completa a consultoria.

Veja como fechou o mercado nesta quinta-feira:

>> Soja cede mais de 2% em Chicago nesta 5ª feira e preços nos portos do BR acompanham queda

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário