Soja trabalha estável nesta 4ª com semana mais curta para Chicago e expectativa sobre ChinaxEUA

Publicado em 21/11/2018 07:24
1178 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja na Bolsa de Chicago trabalha com leves baixas na manhã desta quarta-feira (21) após as boas altas observadas no pregão anterior. Perto de 7h15 (horário de Brasília), o recuo dos principais vencimentos variava de 0,75 a 1,50 ponto, com o janeiro/19 cotado a US$ 8,79 e o maio/19 com US$ 9,07 por bushel. 

As cotações ainda não têm combustível suficiente para movimentações mais intensas e consistentes, uma vez que o foco principal permanece sobre a guerra comercial entre China e Estados Unidos e o encontro entre Xi Jinping e Donald Trump só acontece no final deste mês. 

Até que a nova reunião aconteça, os traders acompanham as declarações das lideranças de ambos os países, mostrando a vulnerabilidade e fragilidade do mercado até que uma decisão seja efetivamente tomada. 

Como explicou o consultor em agronegócios Ênio Fernandes, da Terra Agronegócios, "nesse momento, nenhum fator é maior do que a guerra comercial, então, nos próximos 10 dias o mercado vai continuar caminhando de lado".

Ao mesmo tempo, essa é uma semana mais curta para o mercado internacional da soja dado o feriado do Dia de Ação de Graças, o que também diminui o volume de negócios na CBOT e enfraquece o andamento dos preços. 

Veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

>> Soja tem dia de mercado lento no Brasil nesta 3ª feira, mas fecha em alta na Bolsa de Chicago

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Antonio Cleber Cleber Braúna - SP

    Preciso de soja para China, 600 mil ton mês, vocês podem me apresentar trades

    6