Bolsa de Rosario: chuvaas trazem preocupação para safra de soja na Zona Núcleo da Argentina

Publicado em 08/03/2019 09:28 e atualizado em 08/03/2019 10:57
201 exibições

LOGO nalogo

Na Zona Núcleo da Argentina, o nervosismo por conta dos excessos de água que eram esperados para abril foram adiantados em quase um mês. Não é para menos: em 2016, 20 dias constantes de chuvas em abril foram responsáveis pela perda de 5,7 milhões de toneladas de soja.

No ano passado, após a seca histórica na Argentina, as chuvas com altas temperaturas a partir de 10 de maio influenciaram em uma germinação massiva sobre 6 milhões de hectares de soja e uma perda de 2 milhões de toneladas.

Em 2019, as chuvas de 21 a 25 de fevereiro, que foram oportunas para cortar a onda de calor, parecem também ter dado um pontapé inicial a uma nova etapa de chuvas importantes e frequentes sobre a Argentina. Neste último final de semana, entre 2 a 4 de março, as chuvas voltaram a se apresentar com características preocupantes.

Assim, 75% de Córdoba, 23% de Buenos Aires e 78% de Santa Fe receberam chuvas maiores que 50mm.

As informações são da Bolsa de Comércio de Rosario (BCR).

 

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário