Soja volta ao campo negativo nesta 4ª feira e mercado já reduz ritmo antes do feriado

Publicado em 17/04/2019 11:36
867 exibições

LOGO nalogo

Os futuros da soja passaram a recuar nesta quara-feira (17) na Bolsa de Chicago. Depois de iniciarem o dia com pequenas baixas, por volta de 11h30 (horário de Brasília), as cotações perdiam entre 3,75 e 4,50 pontos e o vencimento maio/19 já operava com US$ 8,83 por bushel. O agosto ainda lutava para manter os US$ 9,00, enquanto o julho já atuava com US$ 8,97. 

O mercado e os traders precisam de novas notícias. Até que elas não apareçam, o andamento das cotações deve seguie lateralizado, sem mostrar grandes mudanças. Enquanto isso, segue dividido entre o andamento das relações entre China e EUA e as informações sobre o clima no Corn Belt. 

"A ARC alerta que, apesar do ritmo semanal (dos trabalhos de campo, com o milho já semeado em 3% da área) se mostrar atrás da média multianual, ainda é muito prematura a preocupação com o progresso de plantio latente. Entretanto, problemas climáticos (chuvas e neve excessivas) continuam impedindo o avanço dos trabalhos de campo, e atrasos poderão ser empilhados nas próximas semanas", explicam os analistas da ARC Mercosul.

Os fundos ainda atuando na ponta vendedora do mercado também exigem atenção do mercado neste momento. Ontem, mais vendas ajudaram a pesar sobre os preços, que só no trigo perderam mais de 3% na CBOT. 

Além disso, como explica o analista sênior do portal internacional Farm Futures, Bryce Knorr, o mercado também já vai adotando um ritmo mais calmo com a semana curta e às vésperas do feriado. Na sexta-feira, 19, a Bolsa de Chicago não opera com o feriado da Sexta-Feira Santa, ou Holy Friday para os americanos. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário