Soja opera com estabilidade em Chicago nesta 5ª e mercado busca direção

Publicado em 18/07/2019 08:36 e atualizado em 18/07/2019 09:43
804 exibições
Traders atento ao clima no Corn Belt, aos números de área de 12 de agosto e à guerra comercial

LOGO nalogo

Quinta-feira (18) de estabilidade para os preços da soja na Bolsa de Chicago. As cotações da oleaginosa perdiam, por volta de 8h05 (horário de Brasília), enrtre 1,75 e 2,25 pontos nos principais contratos, com o agosto valendo US$ 8,80 e o novembro, US$ 8,98 por bushel. 

O foco do mercado sobre o clima dos EUA. O momento é de muita incerteza, com divergências entre os modelos climáticos e mudanças rápidas que são observadas nos mapas de previsões e que mantêm o mercado bastante inseguro, como disse o consultor em agronegócios Ênio Fernandes, da Terra Agronegócios. 

Mais do que isso, os traders também se mostram muito ansiosos à espera dos novos números de área dos EUA. Segundo eles, além do clima, esse será o fator mais importante na determinação do tamanho real da safra norte-americana 2019/20. 

Até que estes dados cheguem, em 12 de agosto, segue a volatilidade e a tentativa de um bom reposicionamento por parte dos participantes do mercado. 

Ainda nesta quinta, atenção aos números das vendas semanais para exportação que chegam pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) e com expectativas que variam de 100 mil a 700 mil toneladas. A demanda pela soja americana também é um ponto-chave do mercado e seu atual momento ajuda a manter as cotações pressionadas. 

Continua a guerra comercial entre China e EUA, o que faz com que os compradores da nação asiática ainda sigam distantes do produto americano. Enquanto isso, os EUA carregam estoques de soja historicamente altos. 

Veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

>> Soja volta a recuar e acumula terceira sessão consecutiva de baixa em Chicago nesta 4ª

Tags:
Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário