Soja sobe em Chicago nesta 3ª feira e foca baixa no índice de lavouras em boas condições nos EUA

Publicado em 20/08/2019 08:05
2144 exibições

LOGO nalogo

Os preços da soja sobem nesta manhã de terça-feira (20) na Bolsa de Chicago. Depois das baixas intensas da sessão anterior, de mais de 13 pontos, os futuros da oleaginosa subiam pouco mais de 7 pontos entre os principais contratos, por volta de 7h55 (horário de Brasília), com o novembro sendo cotado a US$ 8,61 por bushel. O março/20 tinha US$ 9,01. 

Além da recuperação depois das baixas de ontem, o mercado também encontra espaço para as pequenas altas no corte feito pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) no índice de lavouras de soja em boas ou excelentes condições no boletim semanal divulgado no final do dia nesta segunda (19). 

O número foi, na semana, de 54% para 53%, enquanto o mercado esperava por uma manutenção nos números. O reporte indicou que são ainda 33% dos campos de soja em condições regulares, enquanto 14% estão em situação ruim ou muito ruim. O índice aumentou  em relação à semana anterior que era de 13% e também está acima dos 11% do ano passado.  

Os primeiros números do Pro Farmer, um dos mais antigos crop tours dos EUA e importante base para o mercado em todas as temporadas, também têm confirmado essas perspectivas de uma safra dos EUA mais fraca do que indicaram os últimos números do USDA divulgados no último dia 12. 

"As projeções de produtividade para o milho estão vindo abaixo do que eu esperava, e há pouca soja", disse Zach Egesdal, membro da expedição e produtor de grãos em Iowa, segundo noticiou a Reuters.

Leia mais:

>> Condições das lavouras de soja e milho pioram nos EUA, aponta USDA. ProFarmer confirma potencial fraco da safra

Ao lado destas informações, o mercado acompanha ainda as condições climáticas do Meio-oeste americano, com chuvas boas que chegaram a importantes regiões produtoras no último final de semana. 

Ainda na atenção dos traders estão as novidades vindas das relações comerciais entre China e Estados Unidos, os movimentos de ambos na guerra comercial e até mesmo na possiblidade de Xi Jinping visitar os EUA nas próximas semanas para dar continuidade às negociações com Donald Trump. 

Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira, por Andressa Simão:

>> Soja: Mercado futuro encerra o pregão desta 2ª feira com fortes desvalorizações na Bolsa de Chicago

Tags:
Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário