Soja: Mercado em Chicago mantém estabilidade nesta 4ª com foco nas relações China x EUA

Publicado em 12/02/2020 09:00 752 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja segue caminhando de lado e com estabilidade na Bolsa de Chicago à espera de novas notícias, princpalmente sobre a demanda da China nos EUA. Por volta de 8h30 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 0,25 e 0,50 ponto nos principais contratos. 

O vencimento março tinha US$ 8,85, o maio US$ 8,97 e o julho a US$ 9,10 por bushel. 

Os traders esperam que a partir de 15 de fevereiro, quando o acordo entre China e EUA entra em vigor, a nação asiática passe a atuar mais efetivamente no mercado americano. Até este momento, porém, as sinalizações de novas aquisições ainda não foram feitas e o movimento mantém pressão sobre os preços na CBOT.

De outro lado, o mercado observa também o avanço da colheita nos EUA, que ainda sofre em determinadas regiões por conta do excesso de chuvas. "O atrasdo na colheita ameniza a pressão sazonal da entrada da nova safra", diz Steve Cachia, consultor da AgroCulte e da Cerealpar. "Mas o fator principal continua sendo as relações EUA x China", completa. 

Veja como fechou o mercado nesta terça-feira (12):

>> Soja no Brasil pode passar dos R$ 90 nos portos a partir do dia 15/02 caso China sinalize compras nos EUA 

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário