Soja: À espera de novas compras da China, mercado em Chicago segue estável nesta 6ª feira

Publicado em 21/02/2020 08:40
794 exibições
Traders observam números do fórum do USDA, porém, com reações limitadas

LOGO nalogo

O mercado internacional da soja segue operando com estabilidade nesta sexta-feira (21), ainda à espera de novas notícias vindas da demanda da China nos EUA. Perto de 7h50 (horário de Brasília), as cotações trabalhavam com pequenas baixas de 0,25 a 0,50 ponto nos principais contratos. O março tinha US$ 8,92 e o maio, US$ 9,00 por bushel. 

Nesta sexta, continua o Agricultural Outlook Forum do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) e nem mesmo a chegada de novos números sobre a safra 2020/21 dos EUA tem mudado o ânimo dos negócios sem a confirmação de mais compras chinesas. "Nenhuma surpresa altista está sendo esperada", diz Steve Cachia, consultor da AgroCulte e da Cerealpar. 

Ainda no radar do mercado seguem também todas as questões aliadas ao surto do coronavírus. Embora a China dê sinais de que está controlando a situação, somente nesta sexta-feira foram confirmados mais 889 novos casos, contra 394 confirmados no dia anterior. 

"Se as cotações em Chicago voltaram a ceder reflexo dos temores sobre o impacto economico global do Coronavírus, o mesmo fator oferece suporte ao dólar, que no Brasil continua batendo máximas históricas, e consequentemente deixando os preços em reais mais firmes no mercado interno", completa Cachia.

Nesta sexta-feira, o mercado recebe ainda o novo boletim semanal de vendas para exportação dos EUA, também pelo USDA, com expectativas para a soja de 600 mil a 1,2 milhão de toneladas. 

Veja como fechou o mercado nesta quinta-feira:

>> Soja mais barata no Brasil do que nos EUA pressiona Chicago mais uma vez nesta 5ª feira

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário