Mercado da soja opera com estabilidade em Chicago nesta 3ª, apesar do plantio avançado nos EUA

Publicado em 05/05/2020 07:56 e atualizado em 05/05/2020 11:43 1001 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja opera com estabilidade nesta manhã de terça-feira (5) na Bolsa de Chicago, após as perdas de mais de 1% do pregão anterior. Perto de 7h55 (horário de Brasília), as cotações da oleaginosa perdiam entre 0,50 e 1,25 ponto nos principais contratos, levando o maio a US$ 8,33 e o agosto US$ 8,37 por bushel. 

Os traders optam por atuar com mais cautela depois das baixas intensas da última sessão, mesmo com os números fortes do plantio nos EUA trazidos pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) no final do dia de ontem. 

A semeadura da soja chegou a 23% da área estimada, enquanto as projeções variavam de 16% a 18%. Há uma semana, o índice era de 8%, em 2019 - lembrando que este foi um ano atípico para a agricultura norte-americana em função do clima extremamente adverso - eram 5% e a média das últimas cinco safras é de 11%. 

Alguns dos estados mais importantes na cultura da soja como Illinois e Iowa já tem índices de, respectivamente, 31% e 46%, contra 3% e 7% do ano passado, nesse mesmo período. 

Além dos fundamentos ligados ao início da nova safra norte-americana, que até este momento conta com boas condições de clima, as tensões novas entre China e EUA seguem no centro das atenções, bem como seus impactos sobre a demanda chinesa pelos produtos norte-americanos. 

Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira:

>> Soja: Preços sobem até 3% nos portos do Brasil motivados pela forte alta do dólar nesta 2ª feira

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário