Soja tem estabilidade nesta manhã de 6ª feira à espera dos novos números do USDA

Publicado em 10/07/2020 08:19 877 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja opera com estabilidade nesta manhã de sexta-feira (10), à espera dos novos números do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que serão divulgados hoje no novo boletim mensal de oferta e demanda. 

Assim, por volta de 7h50 (horário de Brasília), o julho perdia 1,25 ponto, para ser negociado a US$ 8,97 por bushel, enquanto as demais posições subiam entre 2,25 e 3 pontos entre as mais negociadas, levando o novembro a US$ 9,03 por bushel. 

As mudanças esperadas para a soja neste reporte são menos intensas do que as esperadas para o milho, e chamam mais atenção, segundo analistas e consultores, entre os estoques finais e demanda da safra 2019/20, números que podem cair e subir, respectivamente. 

Já para a nova safra, por outro lado, se espera um aumento da produção, da produtividade e dos estoques finais, de acordo com as expectativas dos traders. Veja os números completos:

>> USDA deve trazer forte redução na safra e estoques finais de milho 2020/21 dos EUA

E embora nesta sexta-feira o foco maior seja sobre o USDA, o mercado não desvia seus olhos das condições de clima no Meio-Oeste americano. As condições são favoráveis até o momento, com problemas sendo registrados ainda pontualmente. 

"Não há precisão entre os modelos, reduzindo a taxa de assertividade das leituras. O modelo Americano (GFS), que tem desempenhado um papel um pouco melhor nos últimos dias, traz chuvas intensas sobre Nebraska, Minnesota, Wisconsin e Illinois no começo da próxima semana", cita a ARC Mercosul em seu reporte diário.

Às 9h30 (horário de Brasília) desta sexta-feira, o diretor da consultoria, Matheus Pereira, dá entrevista ao Notícias Agrícolas para detalhar mais o cenário climático dos EUA para os próximos dias. Não perca!  

Veja como fechou o mercado nesta quinta-feira:

>> Soja fecha em alta na Bolsa de Chicago, mas queda do dólar mantém estabilidade no BR

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário