Cotações futuras e tendências da soja em Chicago

Publicado em 09/02/2010 07:28 946 exibições

Expectativa de relatório altista do USDA na terça-feira, nove de fevereiro corrente, dá novo alento às cotações futuras de soja, em Chicago.

Clique aqui para ampliar!

Comentário<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

Nesta segunda-feira, oito de fevereiro de 2010, as cotações futuras de soja relativas aos três primeiros vencimentos fecharam com ganhos expressivos, na Bolsa Mercantil de Chicago (CME Group), no que se refere aos três primeiros vencimentos, conforme a tabela acima. Estima-se que os fundos de especulação tenham comprado nesta data cerca de 7.000 lotes futuros (952.000 toneladas) de soja, 4.000 lotes futuros de óleo de soja e 1.000 lotes futuros de óleo de soja.

O rally de alta de soja em Chicago desta segunda-feira foi atribuído à cobertura prévia de posições especulativas vendidas, em antecipação ao Relatório de Oferta e de Demanda Agrícolas Mundiais (WASDE), a ser divulgado na terça-feira, nove de fevereiro corrente, pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA). A expectativa geral dos participantes do mercado em Chicago é de que os dados contidos em tal relatório venham a ser positivos.

Na média das opiniões dos analistas de mercado em Chicago, o estoque final referente à safra norte-americana da oleaginosa 2009/10 deverá situar-se no nível de aproximadamente 6.000.000 (seis milhões) de toneladas. Este número representa cerca de 700.000 (setecentas mil) toneladas a menos do que a estimativa informada pelo USDA em seu relatório de janeiro passado. Além disso, o avanço das cotações futuras de soja nesta segunda-feira foi também propiciado pela desvalorização do Dólar dos EUA perante o Euro e outras moedas conversíveis e pelos preços futuros mais altos do ouro e de produtos do setor de energia.

Alguns corretores futuros de soja nos EUA externaram nesta segunda-feira a opinião de que possível redução do estoque final de soja da safra norte-americana 2009/10 poderá ser compensada por eventual aumento pelo USDA, com respeito à sua projeção sobre a magnitude da safra brasileira 2009/10, a qual havia sido estimada no relatório WASDE de janeiro  último em torno de 65.000.000 (sessenta e cinco milhões de toneladas).

Esses corretores falam de "condições ideais de crescimento da safra nova brasileira", de "clima excelente" no Brasil e de possível aumento de nossa safra 2009/10 da oleaginosa em montante situado entre 500.000 (quinhentas mil) e 1.000.000 (um milhão) de toneladas. Aparentemente desconhecem os graves problemas recentemente reportados com respeito à incidência de ferrugem asiática nos estados de Mato Grosso, Goiás e Paraná, bem como problemas vinculados à produtividade baixa de variedades de soja precoce, em Mato Grosso.

Clique aqui para ampliar!

Clique aqui para ampliar!

Cordiais saudações,
Antonio Bueno
SojaNet

Tags:
Fonte:
SojaNet

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário