Bolsa estuda novo estímulo para atrair sojicultores

Publicado em 19/03/2010 08:22 572 exibições
Para estimular a adesão ao uso de contratos futuros no segmento de soja, a BM&FBovespa analisa a possibilidade de lançar uma modalidade sem obrigatoriedade da entrega física do produto. Na avaliação do diretor de commodities da BM&FBovespa, Ivan Wedekin, que participou do 21 Fórum da Soja, em Não-Me-Toque, nesta safra, o produtor da oleaginosa poderia estar em situação mais cômoda se tivesse feito uso dos contratos futuros, sistema que permite "travar" determinado preço. 

"Os produtores estão participando de forma incipiente, precisamos mudar esta cultura." Em 2009, a Bolsa fechou com 2 milhões de contratos agropecuários negociados. Apenas 10% da safra de soja do país foi negociada em Bolsa devido em parte ao desconhecimento e receio do produtor. Segundo Wedekin, a participação também é baixa em relação a outras commodities porque geralmente faltam vendedores.
Tags:
Fonte:
Correio do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário