Colheita mato-grossense avança e chega ao fim

Publicado em 29/03/2010 08:51 469 exibições

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou no último dia 25, um mapeamento sobre a colheita em todos os municípios produtores de soja no Estado. No geral, os trabalhos atingiram 98% da área plantada de 6,12 milhões de hectares, 12 pontos percentuais acima do registrado em igual período de 2009. Apesar das chuvas, a colheita avançou e deverá estar encerrada antes da virada do mês.

Lucas do Rio Verde (360 quilômetros ao norte de Cuiabá), conhecido por adotar - quase na totalidade - a opção por variedades de soja de ciclo curto, as chamadas precoces, encerrou a colheita dos seus mais de 240 mil hectares, no início da segunda quinzena deste mês. A forte adesão à precoce tem como objetivo realizar duas safras no ano, ou se cultiva algodão, ou milho.

A região médio norte, que envolve onze cidades produtoras do grão, detém a maior área destinada à sojicultura, 2,44 milhões de hectares. A região se aproxima do fim dos trabalhos ao contabilizar até o dia 25, colheita em 99% da área, mesmo percentual observado na região norte, que tem como principal produtor, Itaúba (600 quilômetros de Cuiabá).

Sorriso (460 quilômetros ao norte de Cuiabá), que tem a maior área destinada à soja do país e do mundo – como afirmam analistas e produtores – 600 mil hectares, chegou no dia 25, com 99% da área colhida.

Entre os grandes produtores estaduais, como Sapezal, Diamantino, Nova Mutum, Nova Ubiratã e Campo Novo do Parecis, os trabalhos se encontram na reta final ao atingir 99% dos hectares.

Já a região nordeste, que tem como destaque Canarana (823 quilômetros de Cuiabá) é a ‘lanterninha’. Não alcançou 90% da área colhida.

Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário