Mais uma semana de altas para os preços da soja

Publicado em 01/11/2010 15:18
530 exibições

Mais uma semana de altas para os preços da soja. A combinação de demanda firme, incerteza quanto à oferta sul-americana em 2011 e firmeza dos mercados agrícolas, evidenciando a briga por área safra nova nos EUA sustentaram as cotações mesmo que os macro-mercados tenham mostrado maior
cautela por parte dos investidores.
No mercado brasileiro, preços em alta generalizada acompanhando a movimentação em Chicago e também a recuperação do dólar que testou 1,72 no decorrer do período. Mesmo assim, o fluxo de negócios no disponível permaneceu limitado, dependente da demanda regional por derivados. Já para a safra nova, os acordos mantiveram bom ritmo com os produtores aproveitando-se dos atuais patamares para garantir sua rentabilidade, a qual supera o registrado na safra passada em praticamente todas as regiões. Além da firmeza dos futuros, certo suporte registrado nos prêmios contribuiu. Como referência, no RS, safra nova a R$ 47,00 em PF e entre R$ 50,00 e até R$ 51,00 em Rio Grande. No MT, U$ 20,00-20,20 em Sinop; U$ 20,70 em Sorriso e U$ 22,30-22,50 em Primavera do Leste. No MS, referências entre U$ 23,20 e U$ 23,50. Na Bahia, Barreiras referenciando U$ 23,50/sc. e em Goiás R$ 41,00/sc na região de Rio Verde.
O tempo predominantemente seco sobre a região sul (chuvas foram registradas no final de semana sobre o norte do RS, SC e PR) permitiu a rápida evolução do plantio (no RS, a Emater estima
que 10% das áreas estavam semeadas até a última quinta- -feira). No centro-oeste, as chuvas mostraram-se recorrentes sobre a maior parte dos estados da região, porém, o plantio permanece atrasado em relação ao registrado no mesmo período do ano anterior (dados do IMEA reportados na última sexta-feira sinalizam que 31,1% das áreas já foram cultivadas, 20% abaixo do ano passado).
Segundo levantamento da XP Agro, 32,5% da área de soja está semeada no Brasil. Na Argentina, segundo levantamento da Bolsa de Cereales de Buenos Aires, até o dia 28/10, 13,5% dos 18,7 mihões de hectares estimados para a safra 2010/11 já haviam sido cultivados.

Clique aqui e confira a análise na íntegra.

Tags:
Fonte: XP Agro

Nenhum comentário