Soja: Alerta para tempo favorável à ferrugem

Publicado em 17/01/2011 08:07 337 exibições
As condições atuais do tempo, com longo período de chuva intercalado de alta temperatura, colocam em alerta os produtores de soja da região em relação à proliferação da ferrugem asiática, responsável por gerar prejuízos consideráveis aos sojicultores nos últimos anos. O primeiro foco da doença nesta temporada em Mato Grosso foi confirmado nesta semana, reforçando o alerta de atenção em prol o monitoramento das lavouras.

O gerente técnico da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja/MT), o engenheiro agrônomo Luiz Nery Ribas, orienta que o monitoramento eficaz das lavouras é essencial para que os produtores e seus vizinhos tenham o menor gasto e o menor prejuízo possível com a ferrugem asiática. Ele argumenta que o monitoramento objetiva, principalmente, evitar com que a doença se alastre.

Apesar da preocupação, a ferrugem asiática apareceu nesta safra 2010/11 com significativo atraso em Mato Grosso. Nery Ribas explica que contribuíram para este atraso fatores como a estiagem prolongada no começo desta safra e a efetividade do vazio sanitário no ano passado, seja por parte do produtor ou da fiscalização do Estado. Com a mudança significativa do tempo esta semana, ele enfatiza que o produtor não pode descuidar.

Em caso do indício da incidência do fungo na lavoura, a orientação é para que os produtores levem amostras das folhas para análise em algum dos mini laboratórios do Projeto Anti-ferrugem da Aprosoja, espalhados no Estado. Na região, há mini laboratórios em Rondonópolis (Sindicato Rural), Alto Taquari, Primavera do Leste, Jaciara e Campo Verde. A análise é gratuita. Há ainda o sistema de alerta anti-ferrugem, com o acompanhamento dos casos registrados da doença em todo o Brasil.

Mesmo com a menor incidência até agora, Nery Ribas observa que a safra passada apresentou severo ataque da ferrugem nas lavouras de soja. Além do aparecimento precoce, houve o prolongamento do período das chuvas na safra anterior, favorecendo a proliferação do fungo naquela temporada. Em comparação com a safra anterior, o primeiro registro da ferrugem apareceu este ano 60 dias mais tarde. Na safra 2009/10 apareceu em 12 de novembro e agora, em 12 de janeiro.

Se por um lado a condição climática traz apreensão, devido à ferrugem, por outro lado, vem favorecendo o desenvolvimento das lavouras de soja, que vinham sofrendo em muitas regiões com a estiagem até dezembro. Devido ao atraso das chuvas, grande parte das lavouras da região sul do Estado foi plantada com atraso nesta safra. Com isso, o começo da colheita de grãos também deve apresentar atraso na região sul do Estado.

Tags:
Fonte:
A Tribuna

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário