Soja: USDA aumenta produção brasileira em 1,5 milhão de toneladas

Publicado em 10/03/2011 10:48 e atualizado em 10/03/2011 15:25 1885 exibições
O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou nesta quinta-feira seu relatório mensal de oferta e demanda de março trazendo números neutros, dentro do esperado pelo mercado.

A produção de milho norte-americana na safra 2010/11 foi estimada em 316,164 milhões de toneladas e a de soja em 90,6 milhões de toneladas. Os números ficaram em linha com o divulgado em fevereiro.

Estoques finais - Já para os estoques finais da oleaginosa, foram estimadas 3,81 milhões de toneladas, ficando abaixo das expectativas do mercado - 3,837 milhões de toneladas.

Os estoques de milho foram mantidos em 17,146 milhões de toneladas, em linha com o relatório anterior. O volume, no entanto, ficou acima das expectativas do mercado, que apostavam em uma redução das reservas para 16,942 milhões de toneladas.

Assim como para a produção, os volumes estimados pelo USDA são idênticos aos reportados no relatório anterior.

No caso do estoques finais mundiais, houve um incremento de 0,21% em relação aos números de fevereiro. No mês passado foram estimadas 58,21 milhões de toneladas e em março, 58,33 milhões.

Mundo - No cenário mundial, o departamento aumentou a safra brasileira de soja de 68,5 para 70 milhões de toneladas - um acréscimo de 2,19%. No caso da Argentina, a produção foi mantida em 49,5 milhões de toneladas. Para o milho, a safra também foi mantida em 22 milhões de toneladas.

A produção de soja na China também teve um reajuste para cima - de 14,4 para 15,2 milhões de toneladas, aumento de 5,56%.

Importações - Quanto às importações chinesas, para o ciclo 2009/10, foram mantidas as 50,34 milhões de toneladas  e para 2010/11, 57 milhões de toneladas. 

No link abaixo você encontra as estimativas na íntegra para a oferta e demanda mundiais do World Agricultural Outlook Board, em inglês.

>> World Agricultural Outlook Board - Estimativas
 
Confira também um resumo feito do relatório feito pela XP Investimentos:

>> USDA Março - Resumo XP

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Pessoal, não critiquemos tanto os números da CONAB e nem os do USDA. Os da CONAB são coletados através de um "Chutômetro" próprio, que bem ou mal calibrado apresenta sempre um erro padrão idêntico. A BASE dele é do dia 20 de fevereiro.... naqueles dias não havia enchente nehuma em andamento. Portanto, vamos dar o devido desconto nas criticas.

    0