Demanda chinesa deve impulsionar ainda mais comércio global de soja

Publicado em 29/03/2011 09:22 e atualizado em 29/03/2011 11:28 1277 exibições
Segundo o IGC - Conselho Internacional de Grãos, a demanda da China e da União Europeia deverão provocar um aumento de 5,4% no comércio global da soja neste ano para um recorde de 97,6 milhões de toneladas.

O conselho, que reporta essas informações em seu relatório mensal de março, aumentou sua previsão para a comercialização da oleaginosa em 200 mil toneladas no ano que se encerra no dia 30 de setembro.

A estimativa do IGC é de que as importações chinesas devem registrar um incremento de 6%, alcançando as 56 milhões de toneladas, impulsionadas pela rápida expansão dos setores de farelo e óleo vegetal.

Para a União Europeia, a estimativa é de que as compras aumentem 17% para 13,5 milhões de toneladas por conta de uma disponibilidade mais apertada e dos altos preços de outras alternativas como a colza.

O IGC também aumentou suas estimativas para a produção mundial 2010/11 de soja para 259,1 milhões de toneladas, resultado da melhora das previsões para a safra da América do Sul. O conselho aposta em uma produção recorde no Brasil de 70,3 milhões de toneladas.

Quanto às exportações, o boletim aponta que um aumento nas vendas do Brasil e do Paraguai compensaram o recuo das exportações argentinas. O IGC estima um aumento de 12% nas exportações brasileiras para 32 milhões de toneladas.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário