USDA e taxas na China pressionam grãos na CBOT

Publicado em 06/07/2011 12:31 692 exibições
Os fatores externos e os dados de acompanhamento de safra divulgados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgados ontem pressionam os grãos negociados na Bolsa de Chicago nesta quarta-feira.

Hoje, o Banco Central da China aumentou sua taxa básica de juros pela terceira vez no ano. A taxa de empréstimos de um ano subirá para 6,56% e a da de depósito para 3,5%. Além disso, o dólar index opera em alta, afastando os investidores das commodities.

Esse aumento das taxas na China como medida de contenção da inflação acabam gerando temores de um possível desaquecimento da demanda da nação asiática, informações que atuam como catalisadores das baixas.

Além dos fatores externos, os números do USDA também refletem negativamente nos preços nesta quarta-feira. O departamento reportou um aumento no índice de lavouras em condições boas ou excelentes, o que também pesou sobre as cotações.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário