Grãos fecham em queda sob pressão de mercados externos

Publicado em 03/10/2011 09:59 799 exibições
Depois de deixar o patamar psicológico dos US$12 por bushel na última sexta-feira, a soja fechou o pregão eletrônico desta segunda-feira em Chicago com mais quedas. A oleaginosa recuou mais de 11 pontos no contrato janeiro/2012 pressionada, assim como na última sessão, pelo cenário econômico pessimista e incerto.

O milho também terminou o pregão com queda, caindo 12 pontos nos principais contratos e o trigo fechou com baixa de 4 pontos na CBOT.

De acordo com analistas o aumento da aversão ao risco acontece, pois os investidores não querem manter-se posicionados em mercados expostos podendo sofrer o risco de um impacto deste quadro macroeconômico desfavorável. Essa ampliação da aversão ao risco, portanto, fez com que os traders migrassem para ativos mais seguros, deixando para trás as commodities - que são bastante voláteis - principalmente as agrícolas. 

Ainda segundo analistas, os futuros da soja e do milho também sentem os efeitos da colheita no EUA, com o mercado pressionado pela entrada dos grãos na linha de fornecimento. Os números baixistas do relatório de exportações do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) para o milho também puxam para baixo a cotação do cereal e influenciam os preços da oleaginosa. 

Dívida Grega

Ontem, a Grécia anunciou que não conseguirá cumprir as metas de déficit estabelecidas pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e, como consequencia, as principais bolsas asiáticas fecharam em queda e as europeias despencam na manhã desta segunda-feira diante do temor cada vez maior de um contágio da crise grega nos demais países na zona do euro.

Chamada para Abertura na Bolsa de Chicago

Soja: baixas de 10 a 12 pontos

Milho: baixas de 12 a 14 pontos

Trigo: baixas de 2 a 4 pontos

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário