Conab estima aumento na área de soja em MT

Publicado em 06/10/2011 17:24 e atualizado em 07/10/2011 11:38 463 exibições
O primeiro levantamento de Intenção de Plantio para a próxima safra de grãos do Brasil divulgado nesta quinta-feira, 6 de outubro, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), aponta para um aumento das áreas plantadas de soja no país, em especial para o Mato Grosso. Dos 300 mil hectares de aumento previstos para o estado, 200 mil hectares devem estar concentrados na área leste, no Vale do Araguaia, a nova fronteira agrícola do estado, região onde há intensa conversão de áreas de pastagens para a agricultura.

Segundo Glauber Silveira, da Aprosoja, o aumento poderia até ser mais expressivo, porém há certa dificuldade para disponibilidade de áreas em função dos altos custos para a conversão de áreas de pastagens a espaços aptos ao plantio. Cerca de 1 hectare de pastagem convertidos para a agricultura,  gasta-se hoje o equivalente a 1.500 reais. Considerando em sacas de soja, o valor seria igual a 45 a 50 sacas.

Confira a entrevista completa de Glauber Silveira e mais informações abaixo:

Mato Grosso é o estado do Centro Oeste que vai apresentar o maior aumento de área para plantio de soja na safra 2011/2012. O incremento será de 303,9 mil hectares de terra para cultivo do grão, o que representa um aumento de 4,5% em relação à área plantada na safra 2010/2011, de acordo com os dados divulgados nesta quinta (6/10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no primeiro levantamento das intenções de plantio para a próxima safra.

Para o presidente da Aprosoja, Glauber Silveira, “os dados da Conab confirmam aquilo que o Imea já vinha apontando que é o crescimento da área no Brasil e no Mato Grosso. No caso do estado, principalmente na região Leste, no vale do Araguaia, onde a gente tá tendo conversão de área de pastagem para a agricultura. Desses 300 mil hectares, pelo menos 200 mil deve ser naquela região”.

A produção da soja no estado também aponta crescimento de 20,4 milhões de toneladas para 20,7 milhões de toneladas. Apesar disso, Silveira explica que o crescimento na produtividade vai ser muito pequeno porque as novas áreas usadas para plantio não possuem a mesma produtividade e devem colher em torno de 40 a 45 sacos de soja com uma boa perspectiva.

“Além disso, ano passado nos tivemos uma safra muito boa, quer dizer, um ano muito positivo com relação à produtividade e não podemos afirmar que esta safra [11/12] será a mesma coisa. Esperamos até mais, que Mato Grosso colha 22 milhões de toneladas e não 21, mas é claro que isso é difícil de afirmar”, comenta Silveira.

Para o Brasil, a Conab estima que serão cultivados entre 477,1 e 858,2 mil hectares de soja a mais sobre a área cultivada em 2011/12, o que representa um crescimento de 2 a 3,5% na área plantada. “O Brasil começa avançar um pouco, mas é pouco em virtude daquilo que a gente esperava em um cenário de altos preços e tinha todo um cenário muito positivo”, avalia o presidente da Aprosoja.

Milho –

Para o milho de 2ª safra em Mato Grosso, o levantamento da Conab aponta aumento de produção e produtividade de 1,3%, apesar de manter área inalterada. O produtor rural de Sorriso, Nelson Luiz Piccoli discorda. Ele acredita que mesmo sendo pequeno, haverá um aumento na área de milho safrinha. “O produtor está ligado nas condições de mercado, e como o preço está favorável e a chuva veio na hora certa, ele vai aproveitar ao máximo a sua capacidade de plantio”, comenta. O último levantamento do Imea indica que quase 50% do milho da safra 2011/12 já está comercializado.

Tags:
Fonte:
Aprosoja

0 comentário