Números do USDA puxam altas da soja na Bolsa de Chicago

Publicado em 14/10/2011 10:18 961 exibições
A soja consegue se distanciar das perdas dos contratos vizinhos e retoma o movimento de altas fechando o pregão eletrônico em Chicago com 7 pontos de variação positiva no contrato novembro/2011. Os futuros da oleaginosa são sustentados nesta sexta-feira pelos números do último relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), divulgado no último dia 12, que trouxe dados de redução não só da produção norte-americana de 84 milhões para 83,3 milhões de toneladas, como também da produtividade, que foi estimada pelo departamento em 46,5 sacas/hectare ante as 46,9 projetadas em setembro.  

De acordo com analistas, as altas da soja nesta sexta-feira são limitadas pelo avanço da colheita no Cinturão de Produção norte-americano. No entanto, a valorização do euro frente ao dólar, dá suporte ao retorno dos investidores aos ativos de maior risco.  

Milho e trigo também encerraram a sessão no azul, com ganhos de 4 e 7 pontos, respectivamente, nos principais contratos negociados na CBOT. Ontem, o trigo amargou fortes baixas na sessão regular também sob pressão de números do USDA.

Para analistas, sinais de que a demanda mundial estaria se reaquecendo também completam o cenário positivista para o complexo de grãos. De acordo com informações das duas principais empresas estatais da China, até a tarde de terça-feira, dia 11, os chineses já haviam comprado 2 milhões de toneladas de soja e 1,5 milhão de milho norte-americano.

Chamada para Abertura na Bolsa de Chicago

Soja: altas de 8 a 10 pontos

Milho: altas de 3 a 5 pontos

Trigo: altas de 6 a 8 pontos

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário