Soja: Médio-Norte concentra 50% da rota do Circuito

Publicado em 17/10/2011 09:13 306 exibições
A Região Médio-Norte é responsável por 40% da área total cultivada com soja em Mato Grosso. Dos 6,4 milhões de hectares plantados na última safra 2010/11, 2,5 milhões estão localizados nas propriedades da região. Por concentrar boa parte da produção do grão, 50% da rota que será percorrida pelas equipes do 3º Circuito Tecnológico da Aprosoja será realizado nas fazendas do Médio-Norte. Entre os principais municípios produtores destacam-se Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Sinop, Tapurah, Santa Rita do Trivelato, Vera e Ipiranga.

A largada oficial para a terceira edição do Circuito Tecnológico é nesta segunda (17.10), na Fazenda Santa Luzia, de propriedade da família Badan, em Nova Mutum. A proposta é acompanhar as tecnologias utilizadas pelos agricultores no plantio da próxima safra. A meta é visitar 400 propriedades, aplicando questionários e coletando amostras de sementes e fertilizantes que serão enviadas para laboratórios credenciados para análise. Para isso, cinco equipes com quatro participantes cada uma sairão de Cuiabá com destinos ao interior do estado.

O Circuito Tecnológico vai acompanhar o início do plantio de boa parte da área cultivada com soja em Mato Grosso, procurando saber dos produtores quais as expectativas para a próxima safra. Os questionários aplicados durante as visitas incluem perguntas sobre doenças e pragas, tipo de sementes e fertilizantes utilizados entre outros aspectos relacionados à produção. As equipes também irão avaliar junto aos produtores como estão as condições de logística para o escoamento da safra entre outros temas relacionados diretamente com o processo produtivo, como legislação ambiental e trabalhista.

Participam da caravana o gerente técnico da Aprosoja, Nery Ribas, os supervisores de campo Franciele Dal’ Maso, Liliane Rocha, Rodrigo Fenner, Eliandro Zaffari, bem como pesquisadores e alunos da Embrapa, Unemat, Univag, UFMT, jornalistas e representantes dos patrocinadores – Basf, Serrana e Sicredi.

Na primeira semana serão visitadas as propriedades rurais localizadas nas regiões Norte e Oeste do estado. E na segunda semana será a vez das regiões Leste e Sul. A proposta da ação é fazer um raio –x da próxima safra de soja mato-grossense 2011/2012. O Circuito Tecnológico encerra dia 28 de outubro.

Estimativas – O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) aponta uma área de 6,78 milhões de hectares plantados com soja para a safra 2011/2012, com estimativa de produção de 21,5 milhões de toneladas. A última safra (2010/2011) registrou 6,41 milhões de hectares plantados com a oleaginosa, garantindo uma produção de 20,5 milhões de toneladas do grão.

Família Badan – A Fazenda Santa Luzia na região de Nova Mutum pertence à família Badan. Produtores em Jaguapitã, no Paraná, eles migraram para o Mato Grosso para trabalhar na gerência de algumas propriedades do estado. Na década de 80, decidiram comprar um pequeno pedaço de terra e foram pioneiros no cultivo de soja na região de Nova Mutum. Hoje, passadas três gerações desde que o patriarca da família, “seo” Francisco Badan, veio para Mato Grosso, a família composta pelos filhos Ronaldo, José Martins, Roberto e Marianna Badan e suas respectivas famílias são responsáveis por aproximadamente 1.800 hectares de terra cultivadas com soja e milho safrinha ou sorgo. Além disso, uma das fazendas ainda trabalha com a pecuária.

Nova Mutum é considerado o 2º maior município do estado em produção de soja, com 1,13 milhões de toneladas colhidos na safra 2010/2011 e 3º maior em área, com 340 mil hectares plantados. O município é a porta de entrada da região Médio-Norte.

Tags:
Fonte:
AI Aprosoja

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário