Goianos tentam ampliar a produtividade da soja

Publicado em 08/11/2011 06:57 313 exibições
Os agricultores de Goiás estão correndo contra o tempo para ampliar os índices de produtividade da soja nesta safra de verão. Ao perceber a chegada de novas usinas de cana-de-açúcar, o setor tem se mobilizado para evitar que um gigante e empregador parque industrial adaptado à transformação de grãos entre em colapso na principal região agrícola do estado (Sudoeste), conferiu a Expedição Safra Ga­­zeta do Povo. Nos últimos anos, a cana roubou cerca de 100 mil hectares na região Sudoeste e, de acordo com fontes entrevistadas pela reportagem, tende a ganhar mais 100 mil hectares com propostas extremamente atrativas. Produtores sondados pelas usinas disseram que a oferta de arrendamento prevê pagamento antecipado e de até R$ 1,3 mil por hectare.

Conscientes do espaço disponível, os goianos estão com planos bem definidos para a agricultura no curto prazo. Eles pretendem elevar a média de produtividade da soja para 4,8 mil quilos por hectare (o equivalente a 80 sacas por hectare) em cinco anos, com a ajuda da tecnologia. “O produtor está au­­mentando a adubação e pagando caro por variedades que prometem rendimentos maiores. Se muitos conseguem colher 3,9 mil quilos por hectare, por que não podemos alcançar esse índice como média estadual”, questiona Antonio Cha­­vaglia, presidente da Comigo, cooperativa com 1,15 milhão de hectares, 42% do terreno da soja no estado. Ele avalia ainda que os produtores rurais não podem mais deixar doenças como a ferrugem asiática ou o mofo branco levarem para baixo os rendimentos dos grãos. “Temos tecnologia para evitar esse tipo de ocorrência e os preços sustentam as apostas”, defende.

Confira a íntegra da notícia na Gazeta do Povo

Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

0 comentário