Moagem de cana atinge 492,70 milhões de toneladas e demanda por etanol permanece estável no início de janeiro

Publicado em 01/02/2012 14:02 e atualizado em 01/02/2012 14:48 467 exibições
O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da Região Centro-Sul do País, desde o início da safra 2011/2012 até 16 de janeiro de 2012, atingiu 492,70 milhões de toneladas. O número representa queda de 11,53% ante as 556,95 milhões de toneladas registradas na safra 2010/2011.

Na primeira quinzena de janeiro, o volume processado foi de apenas 465,37 mil toneladas, já que apenas 10 unidades produtoras estavam em operação (três no Estado do Espírito Santo, quatro no Mato Grosso do Sul, duas em Minas Gerais e uma no Paraná).

O diretor técnico da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, afirma que “conforme já havíamos adiantado no último informe à Imprensa, o volume de cana a ser processado neste início de ano é residual.” Diferente do observado em outros anos, apenas cinco unidades produtoras devem continuar moendo cana na segunda quinzena de janeiro, acrescentou o executivo.

Produção de açúcar e etanol

A produção acumulada de açúcar desde o início da safra até 16 de janeiro de 2012 somou 31,19 milhões de toneladas, contra 33,50 milhões de toneladas no final da última safra, uma redução de 6,91%.

Já o volume total de etanol hidratado alcançou 12,71 bilhões de litros, queda de 29,30%, ante os 17,97 bilhões de litros produzidos na safra 2010/2011. Já a produção de etanol anidro apresentou crescimento de 6,29% quando comparado à safra passada: até 16 de janeiro de 2012 foram produzidos 7,88 bilhões de litros do produto, total superior aos 7,41 bilhões de litros na safra anterior.

Conforme enfatiza Rodrigues, “foram importados 790,38 milhões de litros de etanol anidro pela região Centro-Sul desde o início da safra, em abril, até a primeira quinzena de janeiro, aumentando a oferta do combustível ao mercado interno.”

Vendas de etanol

As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul totalizaram 627,06 milhões de litros nos primeiros quinze dias de janeiro. Desse total, 619,02 milhões de litros foram destinados ao mercado interno, e apenas 8,04 milhões foram exportados.

Para o diretor da UNICA, “os primeiros 15 dias de janeiro apresentaram vendas de etanol no mercado interno dentro do esperado; a retração observada em relação ao volume vendido em dezembro é natural devido à sazonalidade do consumo de combustíveis, com menor demanda nos meses de janeiro e fevereiro.”

As vendas de etanol anidro para o mercado interno, nos primeiros quinze dias de janeiro, totalizaram 255,64 milhões de litros, abaixo dos 277,76 milhões de litros comercializados nos últimos 15 dias de dezembro. Já as vendas de hidratado totalizaram 363,38 milhões de litros na primeira quinzena de janeiro, contra 410,04 milhões de litros observados na segunda quinzena de dezembro.

Rodrigues explica que “nas últimas quatro semanas, o preço do etanol hidratado vendido pelo produtor recuou quase R$ 0,10 por litro, chegando a R$ 1,09/l na semana passada.” Se essa queda for repassada ao preço de bomba, haverá uma leve recuperação da demanda de etanol hidratado em algumas regiões, acrescenta o diretor técnico da UNICA.

No acumulado desde abril de 2011, as vendas de etanol anidro pelas unidades produtoras do Centro-Sul totalizaram 6,47 bilhões de litros, sendo 626,12 milhões de litros destinados ao mercado externo e 5,84 bilhões de litros ao mercado doméstico – aumento de 9,85% em relação ao volume observado no mesmo período da safra passada. Destaca-se que as vendas internas de etanol anidro incluem os volumes importados por produtores e não produtores.

As vendas acumuladas de etanol hidratado atingiram 10,41 bilhões de litros até 16 de janeiro, queda de 31,64% em relação ao valor observado em igual período da safra 2010/2011 (15,23 bilhões de litros). Do total vendido nesta safra, 1,02 bilhão de litros foram destinados ao mercado externo, e 9,39 bilhões ao mercado doméstico.

SOBRE OS DADOS DA SAFRA

Os dados divulgados nesta atualização de safra são compilados e analisados pela UNICA, com números fornecidos pelos seguintes sindicatos e associações de produtores da Região Centro-Sul:

ALCOPAR - Associação dos Produtores de Bioenergia no Estado do Paraná

BIOSUL - Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul

SIAMIG - Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais

SIFAEG – Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás

SINDAAF - Sindicato Fluminense dos Produtores de Açúcar e Etanol

SINDALCOOL - Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso

SUDES - Sociedade das Usinas e Destilarias do Espírito Santo

Fonte:
UNICA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário