Mercado sucroalcooleiro enfrenta preços baixos

Publicado em 11/04/2012 11:41 582 exibições
Pressionado também pelas estimativas de safra em baixa, setor chega ao seu ponto crítico.
O mercado de açúcar continua sua trajetória de baixa, com descontos enormes desde a última alta em fevereiro, deteriorando os spreads, que é a diferença entre os preços de compra e venda de um mesmo contrato, em meses de vencimento diferentes.

“Essa situação deve indicar que os hedges (proteção das operações financeiras realizadas) foram rolados para os vencimentos seguintes e que o início da safra deverá pressionar os preços, ainda que tudo fique dentro do normal em relação ao clima”, avalia Arnaldo Corrêa, gestor de riscos e diretor da Archer Consulting – empresa especializada em gestão de risco em commodities agrícolas.

Ainda de acordo com sua avaliação, esse cenário traz algumas preocupações para o setor. “Uma delas é que os fundos não conseguem dar suporte ao mercado com esses níveis tão baixos; assim como a falta de liquidez no mercado, já que as usinas estão bem fixadas, entre outras situações”, comenta.

Com tudo isso, o setor ainda enfrenta outras questões mais práticas. As condições financeiras de 1/3 das usinas, somado à falta de planejamento e má gestão colocam em dúvida se a região do Centro-Sul conseguirá moer as 512 milhões de toneladas previstas inicialmente.

“Apenas para fazer um paralelo, caso a produção de 2012/2013 tiver uma queda para 495 milhões de toneladas (para usar os números do ano passado), teríamos uma redução da oferta de açúcar em 1,1 milhão de toneladas e 700 milhões de litros de etanol. Com uma base tão baixa, o crescimento para da safra 2013/2014 já fica em xeque”, acredita Arnaldo.
Fonte:
Archer Consulting

0 comentário