Etanol: Maior demanda impulsionou preços no mercado brasileiro em maio, verifica Cepea

Publicado em 04/06/2021 10:23 99 exibições
Indicador mensal Cepea/Esalq do etanol hidratado, em maio, registrou o maior patamar desde fevereiro de 2020

LOGO nalogo

​A maior demanda por etanol em maio, segundo mês da safra 2021/22 (abril-março) do Centro-Sul do Brasil, impulsionou fortemente os preços do biocombustível anidro e hidratado no mercado brasileiro, de acordo com análises do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea, da Esalq/USP).

O Indicador mensal Cepea/Esalq do etanol hidratado, em maio, ficou no maior patamar desde fevereiro de 2020, fechando em R$ 2,9711/litro, em termos reais (com valores foram deflacionados pelo IGP-M de maio/21). O Índice mensal Cepea/Esalq do anidro atingiu o maior valor desde março de 2018, a R$ 3,3268/litro.

"O impulso veio do aumento da demanda pelo biocombustível em algumas semanas do mês, quando as distribuidoras reabasteceram os estoques, apesar da perda de competitividade com a gasolina C nas bombas de SP. Em maio, o volume de etanol hidratado vendido pelas usinas de etanol de SP aumentou 33,6% em relação ao de abril e ficou 14,8% maior ante maio de 2020", disse o Cepea.

Considerando as semanas inteiras de maio, o Índice Cepea/Esalq para o etanol hidratado registrou média de R$ 2,9410/litro, uma alta de 14,3% em relação às semanas inteiras de abril. No etanol anidro, apenas no mercado spot, o Indicador Cepea/Esalq atingiu média de R$ 3,4055/litro nas semanas completas de maio, valorização de 17,8%, na mesma comparação.

Além da demanda, o mercado segue com menor oferta neste início de safra. Na primeira quinzena de maio, a moagem da cana-de-açúcar foi menor no Centro-Sul do Brasil (quase 3% em relação ao mesmo período do ano passado e 16,2% na safra atual), sendo as produções de açúcar e etanol inferiores à safra passada, segundo dados da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), de 4,4% para o açúcar e 8,3% para o etanol hidratado.

Por outro lado, o consumo de etanol foi maior na primeira quinzena de maio do que no mesmo período de 2020, em 5,47% para o etanol hidratado (780 milhões de litros) e 30,3% para o etanol anidro (382,5 milhões de litros), segundo a Unica.

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário