Estoques brasileiros de álcool devem atender demanda mesmo na entressafra

Publicado em 13/01/2011 08:31 264 exibições
Queda na procura fez subir o estoque do combustível.
Os estoques brasileiros de álcool devem atender à demanda mesmo na entressafra. O aumento do preço do produto fez cair o consumo no mercado interno em 2010. E hoje, segundo a Indústria de Cana-de-Açucar, o volume é suficiente para garantir o abastecimento até abril, quando se inicia a nova safra. O assunto foi discutido nesta quarta, dia 12, em Brasília, entre representantes do setor e governo.

Neste início de ano, o preço do álcool subiu, com valor médio de R$ 1,97, segundo a Agência Nacional do Petróleo. Quem pensou em abandonar a gasolina, desistiu.

– Muitas vezes a gasolina sai até mais barato – disse o pecuarista Delcides Silva.

– Se fosse um pouco mais barato, é lógico que eu iria aderir – reforçou a professora Vanessa Risoni.

Com a queda na procura pelo álcool, está maior o estoque do produto. A expectativa do setor é que cinco bilhões de litros de etanol estejam disponíveis até o início da próxima safra de cana, que começa em abril. Ou seja, o suficiente para abastecer o mercado nacional.

Também não vai faltar o etanol anidro, que é misturado à gasolina.

– Nós tivemos uma produção recorde de anidro, o nível de anidro dá conforto total para manter o nível de mistura. Não existe nenhuma ameaça de faltar anidro na gasolina brasileira nos níveis de 25% – afirma o diretor da Unica, Antonio de Pádua.

Para evitar sustos, uma alternativa seria a formação de estoques reguladores.

– Parece que existe uma falta de coordenação no sentido de que se possa assegurar o abastecimento e regularizar os preços do produto ao longo de todo ano – explica o economista Roberto Piscitelli.
 
– Na realidade, temos que aperfeiçoar essa questão com a iniciativa privada sempre lembrando que outros mecanismos já estão sendo utilizados. As companhias de comercialização de etanol, que dão mais liquidez ao sistema durante a safra e os contratos na BM&FBovespa que também permite uma melhor administração do preço durante toda a safra – informa o secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Manoel Bertone.

Fonte:
Canal Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário