Cana de açúcar promete dobrar produção em 2011

Publicado em 27/01/2011 12:08 644 exibições
A alta no preço da cana-de-açúcar estimulou a expansão da cultura em Mato Grosso do Sul. Algumas usinas já se programam para dobrar a produção em 2011.

Na Fazenda Santo Antônio, em Rio Brilhante, município que fica há 170 quilômetros de Campo Grande, todos os dias o agricultor José Francisco de Souza Neto dá uma volta pela lavoura de cana para ver como está o desenvolvimento da planta. A propriedade fica a 4,5 quilômetros de uma usina sucroalcooleira. Há quatro anos a cana de açúcar ocupa a área que antes era de soja. O produtor está tão contente com a produção que quer dobrar a área plantada.

''Dois fatores básicos me fizeram sair da soja e entrar na cana: um é a distância da usina, é muito próximo à usina, que se torna economicamente muito mais viável; o segundo fator é que a cana tem mais resistência a poucas chuvas. Ela tem mais tempo para se recuperar”, justificou Neto.

Nas usinas é período de entressafra. A moagem da cana só retorna a partir de abril. Em uma delas, que fica em Nova Alvorada do Sul, há 150 quilômetros de Campo Grande, o que sai da chaminé é o vapor da caldeira. A indústria faz a manutenção dos equipamentos e termina as obras de ampliação da área de produção. Dois dos quatro novos tanques, com capacidade para 20 milhões de litros de etanol cada, estão quase prontos. São investimentos necessários para atingir as metas. No campo, a mesma máquina que faz a colheita, agora retira as mudas, que são plantadas em uma área recém aberta. O clima ajudando, a terra com boa produtividade e o mercado aberto fizeram a empresa olha mais longe.

Esse é só o inicio do plantio da expansão da área de cana em Mato Grosso do Sul. Só a usina em Nova Alvorada vai plantar nada menos esse ano que mais 18 mil hectares de cana.

A terra já está arrendada. Tudo foi feito para atingir uma produção em 2011 de quatro milhões de cana moída.

“Nossa expansão é muito acelerada. Moemos dois milhões em 2010. Vamos moer quatro milhões em 2011 e seis milhões em 2012”, disse o gerente agrícola Luís Borges.
Um levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento mostra que Mato Grosso do Sul é o terceiro estado no país que mais aumentou a produção nessa safra. Foram 47,4%. Passou de 23,3 milhões de toneladas para 34,3 milhões de toneladas. Em 2010, sete novas usinas foram construídas. No total hoje são 21 em funcionamento.

O diretor da Associação dos Produtores de Bioenergia no estado, Isaias Bernardini, explicou que a demanda crescente tem incentivado a chegada de novas indústrias.

“Tanto devido ao consumo de etanol, com um mercado interno muito vigoroso, como o consumo de açúcar tem aumentado principalmente a nível de mercado internacional, cobrindo queda de produção de outros países tradicionais produtores”, disse Bernardini.

Este ano, três novas usinas devem se instalar em Mato Grosso do Sul.

Fonte:
Capital News

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário