Novas cultivares permitem escalonar o cultivo do trigo com mais segurança

Publicado em 29/01/2019 14:03
120 exibições
O BelaSafra segue até sexta-feira (1º), em Cambé/PR, apresentando modernas ferramentas para maximizar a produtividade nas safras de inverno e verão

Não é segredo que o sucesso de uma safra começa no planejamento. Otimizar processos e aproveitar ao máximo a propriedade é fundamental para aumentar o rendimento e a produtividade na lavoura. O BelaSafra, que acontece nesta semana em Cambé/PR, é uma bom momento para conhecer novos processos e tecnologias, como os lançamentos em cultivares de trigo. O trigo semeado no inverno traz benefícios para quem planta soja no verão, além de diluir os custos da propriedade e agregar rentabilidade no inverno.

Nesta 18ª edição do BelaSafra, estão entre os destaques cultivares de trigo que oferecem mais opções de escalonamento da produção entre a soja e o trigo. Segundo o supervisor comercial da Biotrigo para o estado do Paraná, Bruno Leonardo Alves, a cultivar TBIO Ponteiro, que possui um ciclo médio/tardio, é uma tecnologia interessante para o produtor de trigo para abrir a semeadura. “O TBIO Ponteiro possui um potencial de rendimento elevado e ainda se destaca pelo excelente pacote fitossanitário e pela tolerância ao Alumínio tóxico, trazendo maior tolerância à seca em anos de estiagem. Essas características permitem maior estabilidade produtiva na safra. Outra vantagem de seu ciclo é a possibilidade de combiná-lo a trigos mais precoces, possibilitando um melhor planejamento da semeadura até a colheita”, explica.

Sérgio Granado, engenheiro agrônomo de São Jerônimo da Serra, semeou a cultivar TBIO Ponteiro na safra passada e observou de perto esses diferenciais da cultivar. Segundo ele, mesmo com um ano de seca, a produtividade foi muito boa. “O TBIO Ponteiro conseguiu, mesmo com todas as condições climáticas desfavoráveis em minha região, se estabelecer, se desenvolver e apresentar uma performance muito boa. Esse realmente foi um diferencial quando comparado a outros materiais que tínhamos na propriedade, plantados lado a lado com ele. Produzindo nessas condições, mostrou ter uma grande estabilidade e nos faz crer que, em condições normais, a cultivar deva nos proporcionar altos tetos produtivos”, destaca. Granado ainda destacou o alto nível de resistência ao oídio, doença prevalente nas duas últimas safras, comum em anos mais secos. A nova tecnologia será multiplicada em 2019 e comercializada em 2020.

Trigo branqueador com sanidade inédita

Outra novidade que também chega ao produtor para multiplicação já na próxima safra e para comercialização em 2020 é o TBIO Duque. Deodato Matias Junior, supervisor comercial da Biotrigo para o Paraná, São Paulo e Cerrado, explica que a cultivar, classificada como trigo branqueador, possui ótima qualidade industrial para panificação e se diferencia entre outros trigos branqueadores do mercado pela excelente sanidade, o que facilita a condução da lavoura. “Trigos classificados como branqueadores normalmente apresentam sensibilidade à germinação na espiga e alta suscetibilidade às principais doenças do trigo, tanto foliares quanto de espiga, visto que seus pais apresentam estas características e, apesar de serem produtivos e apresentarem ótima qualidade, exigem mais cuidado no manejo. No caso do TBIO Duque, o material apresenta ciclo, sanidade e produtividade diferenciada, além da qualidade industrial desejada pelos moinhos possibilitando uma maior liquidez aos produtores”, comenta.

O TBIO Duque é o primeiro filho branqueador de TBIO Toruk, a cultivar mais semeada do Brasil. Deodato compara a nova cultivar branqueadora a TBIO Audaz em termos de ciclo, potencial e manejo no campo. “O TBIO Duque é um trigo pão branqueador que fará parte do portfólio aberto da Biotrigo. Se segregado, agregará ainda mais valor a quem o semear oferecendo ótima segurança contra as principais enfermidades da cultura e, especialmente, comparado aos seus concorrentes deste segmento, um maior nível de segurança contra a chuva em pré-colheita,”. Outra vantagem é a sua ampla área de adaptação, incluindo zonas tritícolas de climas frio e quente.

BelaSafra 2019

A 18ª edição do BelaSafra, considerada a maior vitrine de soluções tecnológicas para o agronegócio do Paraná, acontece entre 29 de janeiro a 1º de fevereiro, na Unidade de Difusão de Tecnologia da Belagrícola (antigo Buffet Arejo), em Cambé (PR). A expectativa é atrair mais de 8 mil pessoas até sexta-feira.

Segundo o coordenador de Alta Tecnologia e Nutrição da Belagrícola, Fernando Melatti Moreira, a proposta do tema do BelaSafra deste ano – “Caminho da produtividade” – é mostrar ao agricultor tudo o que envolve e precisa ser discutido e aplicado para se alcançar uma maior produtividade. “Começa desde o manejo do solo, passando pela nutrição e proteção das plantas até a gestão de informação para a tomada de decisões. É aprender a ter uma visão macro sobre a propriedade e todas as variáveis que interferem no sistema produtivo”, destaca.

Biotrigo no BelaSafra

Data: 29 de janeiro a 1º de fevereiro

Endereço: Rodovia Celso Garcia Cid, KM 92, PR 445, Cambé/PR

Estande da Biotrigo: Lote C5 – ao lado da Belagrícola

Horário: 9h às 18h

Mais informações: www.belasafra.com

Tags:
Fonte Biotrigo

Nenhum comentário