USDA reduz estoques de soja dos EUA e aumenta produção no Brasil

Publicado em 08/02/2013 15:24 e atualizado em 08/02/2013 18:32
2858 exibições
Nesta sexta-feira (8), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou seus novos números de oferta e demanda para a safra 2012/13 dos Estados Unidos e dos princpais países produtores. Para a soja, o boletim manteve seus números para a produção, produtividade e exportações dos Estados Unidos, porém, reduziu os estoques norte-americanos, bem como os números para esmagamento no país. 

No caso do milho, a produção e a produtividade nos EUA também foram mantidas. Entretanto, foram reduzidas as projeções para as exportações e houve aumento nos números dos estoques finais norte-americanos.

Soja EUA - As estimativas para os estoques de soja dos Estados Unidos foram reduziadas de 3,67 milhões de toneladas, estimadas em janeiro, para 3,4 milhões de toneladas.  

As projeções para para a produção, a produtividade e as exportações de soja no país foram mantidas em 82,05 milhões de toneladas, 44,9 sacas por hectare, 36,6 milhões de toneladas, respectivamente. Por outro lado, o volume de soja para esmagamento caiu de 44,91 para 43,95 milhões de toneladas. 

Soja Mundo - Um ligeiro aumento para a safra mundial foi registrado e a estimativa passou de 269,41 milhões para 269,5 milhões de toneladas. Já os estoques finais globais passaram a 60,1 milhões de toneladas, contra as 59,46 milhões de toneladas estimadas em janeiro. 

Soja América do Sul - Para a safra de soja do Brasil o USDA estimou um aumento de 82,5 milhões para 83,5 milhões de toneladas. Em contrapartida, cortou em 1 milhão de toneladas a safra da Argentina, que passou de 54 para 53 milhões de toneladas. 

Soja China - A produção da China foi mantida em 12,6 milhões de toneladas, bem como suas exportações, em 63 milhões. 

Clique aqui para ampliar!

Milho EUA - No caso do milho, a produção norte-americana ficou em linha com o estimado em janeiro, sendo estimada em 273,83 milhões de toneladas. A produtividade também se manteve, ficando em 130,6 sacas por hectares. 

Já as exportações dos EUA foram estimadas em 22,86 milhões de toneladas, contra as 24,13 milhões de toneladas estimadas em janeiro. Os estoques finais aumentaram, segundo estimativas do departamento, de 15,29 milhões para 16,05 milhões de toneladas. O uso de milho para etanol foi mantido em 114,3 milhões de toneladas.  

Milho Mundo - O reporte do USDA trouxe ainda um aumento da produção mundial de milho de 852,3 milhões para 854,38 milhões de tonelada. Os estoques também tiveram aumento das estimativas passando de 115,99 para 118,04 milhões de toneladas. 

Milho América do Sul - O departamento norte-americano trouxe ainda um aumento na produção de milho do Brasil de 71 milhões para 72,5 milhões de toneladas. Por outro lado, a safra da Argentina foi reduzida de 28 milhões para 27 milhões de toneladas. 


Clique aqui para ampliar!

Tags:
Por Carla Mendes
Fonte Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Andre Luiz Scariot Gentil - RS

    Para a safra de soja do Brasil o USDA estimou um aumento de 82,5 milhões para 83,5 milhões de toneladas, queria saber como chegam a estes números, sabendo dos problemas climáticos que atingem esta safra.

    0
  • Aluisio Zanella Durante Constantina - RS

    com a seca aqui no sul e a chuva no MT e GO, ainda levantam a projeção da safra??? pra mim tem jogada no meio, pois acredito que não chegue a essa projeção

    0