Soja e Milho: USDA deve trazer aumento na produção, produtividade e estoques dos EUA

Publicado em 10/10/2018 16:58 e atualizado em 10/10/2018 19:20
938 exibições

LOGO nalogo

Os novos números do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) serão divulgados em seu boletim mensal de oferta e demanda nesta quinta-feira, 11 de outubro, e as expectativas do mercado já indicam um considerável aumento da produção e dos estoques finais norte-americanos tanto de soja, quanto de milho. 

No entanto, o analista de grãos do portal internacional DTN The Progressive Farmer, Todd Hultman, outros números que também irão merecer atenção são os das exportações norte-americanas, já que a dinâmica do comércio global mudou, principalmente no caso da oleaginosa. 

Já para o analista de mercado Eduardo Vanin, da Agrinvest Commodities, o relatório poderia vir neutro para a soja. Segundo o executivo, uma revisão da produção e da produtividade parece não muito provável, apesar de ser essas as expectativas do mercado. 

Por outro lado, Vanin acredita que o esmagamento nos EUA poderia ser revisado para cima - por conta das boas margens de esmagamento que são registradas por lá - bem como as exportações poderiam ser corrigidas para baixo. "Os chineses estão evitando ao máximo comprar soja por lá", diz, lembrando que ainda não há no front a possibilidade de um acordo entre China e Estados Unidos. 

Números das Expectativas

EUA 

Produção - Para a produção norte-americana de soja, a média esperada pelo mercado é de 128,81 milhões de toneladas, em um intervalo variando de 125,82 a 133,08 milhões de toneladas. Em setembro, a safra dos EUA foi estimada pelo USDA em 127,72 milhões de toneladas. 

Já a produção de milho é esperada para ficar entre 373,4 a 380,23 milhões de toneladas, com média esperada de 377,24 milhões. No reporte anterior, o número ficou em 376,63 milhões de toneladas. 

Produtividade - A produtividade média do soja esperada para esse novo reporte é de 59,85 sacas por hectare, em um intervalo de 58,28 a 61,64 sacss/ha. No último reporte, esse número veio em 59,17 scs/ha. 

De milho, a média das projeções fica em 190,17 sacas por hectare, enquanto os números variam  de 188,92 a 191,43 sacas. Em 2017, o rendimento médio ficou em 189,65 sacas por hectare. 

Estoques Finais - Os estoques finais norte-americanos de grãos também deverão ser revisados para cima, segundo as expectativas do mercado. 

No caso da soja, a média esperada é de 23,41 milhões de toneladas, contra o número anterior de 23 milhões. As projeções variam de 13,39 a 26,54 milhões de toneladas. 

Sobre o milho, os traders esperam algo entre 45,06 e 59,74 milhões de toneladas. Assim, a média de 49,08 milhões é bem maior do que o número de setembro de 45,06 milhões de toneladas. 

Área Colhida - O mercado espera ainda mudanças na área colhida da safra 2018/19 dos EUA, mesmo que tímidas. 

Para a soja, os traders esperam uma média de 35,9 milhões de hectares, contra 35,98 milhões do boletim do mês passado. As expectativas variam de 35,69 a 35,98 milhões de hectares. 

No caso do milho, a média é de 33,06 milhões de hectares, em um intervalo de 32,94 a 33,14 milhões de toneladas. Enquanto isso, o reporte de setembro trouxe 35,98 milhões de hectares. 

Mundo

Estoque Finais - Os traders esperam ainda os estoques finais mundiais de soja em 109,4 milhões de toneladas - em um intervalo variando de 105,5 a 113 milhões de toneladas. A média se confirmando será maior do que o número do mês anterior, de 108,3 milhões de toneladas. 

Já os estoques de milho poderiam ficar entre 156 e 165,9 milhões de toneladas, com média de 159,2 milhões de toneladas. O USDA trouxe, em setembro, os estoques finais globais do cereal em 157 milhões de toneladas. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário