Soja: USDA reduz estoques finais dos EUA e aumenta safra do Brasil

Publicado em 09/04/2019 13:13 e atualizado em 10/04/2019 10:42
3718 exibições

LOGO nalogo

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), nesta terça-feira (9), atualizou seus novos números mensais de oferta e demanda e reduziu os estoques de finais de soja dos EUA em relação às suas estimativas de março, ao passo em que aumentou os de milho. Todavia, como já era eperado, os números pouco foram mexidos, principalmente na soja, e trouxeram pouca ou quase nenhuma surpresa para o mercado, que segue caminhando de lado na Bolsa de Chicago. 

Os estoques norte-americanos da oleaginosa foram projetados em 24,36 milhões de toneladas, contra 24,49 milhões do boletim anterior. O número veio abaixo da média das expectativas, de 24,85 milhões, mas dentro do amplo intervalo esperado de 23,05 a 28,9 milhões de toneladas. 

O esmagamento e as exportações dos EUA foram mantidos, enquanto as importações caíram de 540 mil para 460 mil toneladas. 

Soja Mundo

O USDA revisou para cima a safra mundial de soja para 360,58 milhões de toneladas, contra 360,08 milhões de março. Assim, os estoques finais subiram de 107,17 para 107,36 milhões de toneladas. 

O relatório trouxe também um aumento da safra brasileira de 116,5 para 117 milhões de toneladas e um aumento dos estoques finais do Brasil para 25,43 milhões. As exportações foram mantidas em 79,5 milhões de toneladas. Nos números da Argentina foram alterados somente os estoques finais, que caíram para 28,25 milhões de toneladas. 

USDA Abril Soja

Milho EUA

Já os estoques finais de milho do país vieram em 51,69 milhões, contra as 46,61 milhões de toneladas do mês anterior. O mercado tinha uma média em suas expectativas de 51,13 milhões.

Ao mesmo tempo, o USDA reduziu suas estimativas para o uso do cereal na produção de etanol para 139,71 milhões de toneladas e as exportações norte-americanas também, para 58,42 milhões de toneladas. No boletim anterior, esses números vieram em, respectivamente, 140,98 e 60,33 milhões de toneladas. 

Milho Mundo

A produção global também subiu e é estimada pelo departamento em 1.107,38 bilhão de toneladas, contra 1.101,16 bilhão do reporte de março. Os estoques finais do cereal, consequentemente, também aumentaram e ficaram em 314,01 milhões de toneladas. 

O boletim trouxe ainda uma safra maior de milho no Brasil - 96 milhões de toneladas - e na Argentina - 47 milhões. Do mesmo modo, aumentou as exportações dos dois países para 31 e 30,5 milhões de toneladas, nesta ordem, e reduziu seus estoques finais para 6,81 e 6,58 milhões de toneladas. 

Milho USDA Abril

USDA eleva estimativas para safras de soja e milho do Brasil em 2018/19 (Reuters)

(Reuters) - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) elevou suas estimativas para as safras de soja e milho do Brasil em 2018/19, de acordo com relatório publicado nesta sexta-feira.

Segundo o órgão, a safra de soja brasileira na temporada deverá ser de 117 milhões de toneladas, ante 116,5 milhões de toneladas em previsão de março, também acima das expectativas do mercado, de 116,19 milhões de toneladas.

A safra de milho, por sua vez, foi prevista pelo USDA em 96 milhões de toneladas, alta em relação à estimativa de março de 94,5 milhões de toneladas e além das 94,83 milhões de toneladas esperadas pelo mercado.

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário