EUA deverão ter estoques finais de soja e milho ainda altos na safra 2019/20

Publicado em 10/05/2019 13:11 e atualizado em 10/05/2019 14:59
4014 exibições
Boletim traz aumento expressivo da produção de milho com aumento de área em detrimento da oleaginosa

LOGO nalogo

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seu novo reporte mensal de oferta e demanda de maio e chegou com números acima das expectativas para os estoques finais de soja dos EUA tanto da safra 2018/19, quanto da safra 2019/20. 

Os números da temporada atual subiram de 24,36 milhões de toneladas, estimadas em abril, para 27,08 milhões. O mercado esperava 25,04 milhões. Da safra nova, os estoques finais norte-americanos são esperados em 26,4 milhões, contra expectativas de 24,77 milhões de toneladas. 

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seu novo reporte mensal de oferta e demanda de maio e chegou com números acima das expectativas para os estoques finais de soja dos EUA tanto da safra 2018/19, quanto da safra 2019/20. 

Os números da temporada atual subiram de 24,36 milhões de toneladas, estimadas em abril, para 27,08 milhões. O mercado esperava 25,04 milhões. Da safra nova, os estoques finais norte-americanos são esperados em 26,4 milhões, contra expectativas de 24,77 milhões de toneladas. 

Safra 2018/19

Ainda sobre a safra 2018/19, o USDA reduziu as exportações norte-americanas de 51,03 para 48,31 milhões de toneladas. 

No cenário mundial, aumentou a produção para 362,08 milhões de toneladas e os estoques finais para 113,18 milhões. A expectativas do mercado era de 108,5 milhões e, em abril, o número veio em 107,36 milhões. 

A safra brasileira foi mantida em 117 milhões, e a Argentina revisada 56 milhões. Assim, os estoquues finais de ambos os países subiram para, respectivamentem 26 e 30,9 milhões de toneladas. 

As importações da China foram estimadas em 86 milhões de toneladas, contra 88 milhões do boletim de abril. 

Safra 2019/20

Para a safra 2019/20, o USDA estima uma produção norte-americana menor de 112,94 milhões de toneladas, com produtividade de 55,48 sacas por hectare. A área plantada estimada é menor do que a do ano passado e projetada em 34,24 milhões de hectares, a plantada, em 33,91 milhões. 

As exportações poderão ser maiores e chegar a 53,07 milhões. O esmagamento, da mesma forma, pode subir para 57,56 milhões de toneladas, pouca coisa maior do que o da temporada anterior, de 57,15 milhões. 

Mundo - A produção mundial também deverá ser menor, de acordo com os números do USDA, na temporada 2019/20 e ficar em 355,66 milhões de toneladas. Os estoques finais globais são estimados em 113,09 milhões. 

A safra do Brasil é estimada em impressionantes 123 milhões de toneladas, com estoques finais de 27,7 milhões, porém, exportações menores de 75 milhões de toneladas no ano comercial norte-americano. No ano comercial brasileiro, os estoques finais são projetados em 3,8 milhões de toneladas, contra 5 milhões da safra 2018/19. 

Já a colheita de soja da Argentina é estimada para ser menor e ficar em 53 milhões de toneladas, com estoques finais de 28,65 milhões e exportações de 7 milhões. Os estoques, no ano comercial local, seriam de 9,09 milhões de toneladas, contra 11,34 milhões do anterior. 

USDA Maio Soja

Milho EUA 2018/19

No quadro da safra 2018/19 do milho, as mudanças foram poucas para os EUA, com um aumento dos estoques finais de 51,69 para 53,22 milhões de toneladas. Além disso, o USDA ainda trouxe uma projeção menor do uso do cereal para a produção de etanol para 138,44 milhões de toneladas. 

Milho Mundo 2018/19

A produção global, por outro lado, foi revisada para cima e agora é estimada pelo USDA em 1.119,0 bilhão de toneladas, com estoques finais de 325,94 milhões de toneladas. 

A safra brasileira foi estimada em 100 milhões de toneladas - contemplando primeira e segunda safras - e os estoques finais do país subiram para 9,81 milhões de toneladas. A produção da Argentina é estimada em 49 milhões de toneladas, mas os estoques caíram para 6,08 milhões. 

Safra 2019/20 

EUA
- Na safra 2019/20, a produção de milho dos EUA deverá subir agressivamente para 381,78 milhões de toneladas, com produtividade de 184,11 sacas por hectare. Apesar do rendimento menor do que o da safra anterior, o área deverá ser bem maior nesta temporada. A área plantada foi estimada pelo USDA em 37,56 milhões de hectares e a colhida em 34,56 milhões (confira a comparação com 2018/19 na tabela abaixo). 

Assim, os estoques finais norte-americanos da nova safra são projetados em 63,12 milhões de toneladas. O uso do cereal para etanol em 139,71 milhões e as exportações, 57,79 milhões de toneladas. 

Mundo - A produção mundial também deverá ser maior na temporada 2019/20. A projeção do USDA é de 1.133,78 bilhão de toneladas. Os estoques finais foram estimados em 314,71 milhões. 

A safra brasileira é esperada para alcançar 101 milhões de toneladas e a argentina, 49 milhões. As exportações são projetadas em, respectivamente, 34 e 32,5 milhões de toneladas.  
 

USDA Maio Milho

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário