USDA reduz produção, produtividade, áreas plantada e colhida da soja nos EUA

Publicado em 10/10/2019 13:10 e atualizado em 10/10/2019 15:01
9496 exibições

LOGO nalogo

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seus novos números mensais de oferta e demanda mexendo na produção e produtividade tanto da soja, quanto do milho. 

SOJA EUA

A safra de soja foi revisada para baixo ficando em 96,62 milhões de toneladas, contra 98,87 milhões do boletim de setembro. A produtividade caiu de 53,68 para 52,56 sacas por hectare. Mais do que isso, o USDA corrigiu ainda a área plantada e colhida com a oleaginosa no país. Os números vieram em 30,96 e 30,59 milhões de hectares, contra 31,04 e 30,72 milhões, respectivamente, em setembro. 

Os estoques finais da safra nova também foram consideravelmente reduzidos para 12,52 milhões de toneladas, contra 17,42 milhões do boletim anterior. O esmagamento americano subiu de 57,56 para 57,7 milhões de toneladas, enquanto as exportações foram mantidas em 48,31 milhões de toneladas. 

SOJA MUNDO

A produção mundial também caiu e ficou em 338,97 milhões de toneladas, contra 341,39 milhões de setembro. Os estoques finais globais passaram de 99,19 para 95,21 milhões de toneladas, em uma nova correção consecutiva para menos. 

A safra brasileira ainda foi estimada em 123 milhões de toneladas, como a Argentina foi mantida em 53 milhões. Os estoques finais subiram, para o Brasil, de 26,1 para 29 milhões de toneladas, enquanto as exportações permaneceram em 76,5 milhões de toneladas. Para a temporada argentina os números vieram em, respectivamente, 26,95 e 8 milhões de toneladas. 

Sobre a China, o USDA ainda espera uma safra de 17,1 milhões de toneladas, e importações de 85 milhões. 

USDA Soja Outubro

MILHO EUA

No caso do milho, o USDA espera uma colheita de 350,01 milhões de toneladas, enquanto foi estimada, há um mês, em 350,51 milhões de toneladas. A revisaão foi bastante tímida. No rendimento do cereal, o número veio em 176,16 sacas por hectare, maior do que em setembro, quando a estimativa foi de 175,95 sacas por hectare. 

Assim como na soja, o USDA trouxe menores áreas plantada e colhida também para o milho. A área plantada veio em 36,38 milhões de hectares, contra 36,42 milhões de setembro, e a colhida em 33,1, contra 33,18 milhões do boletim anterior. 

Os estoques finais de milho dos EUA caíram de 55,63 para 49 milhões de toneladas. Apesar disso, o USDA reduziu o uso do cereal para a produção de etanol de 138,44 para 137,17 milhões e as exportações, de 52,07 para 48,26 milhões de toneladas. 

MILHO MUNDO

O USDA estimou a safra mundial de milho em 1.104,01 bilhão de toneladas neste reporte de outubro, menor do que o número de setembro de 1.104,88 bilhão. Os estoques finais passaram de 306,27 para 302,55 milhões de toneladas. 

A produção do Brasil ainda foi estimada em 101 milhões de toneladas, enquanto a da Argentina ficou nos mesmos 50 milhões. Os estoques brasileiros, porém, subiram de 5,49 para 8,28 milhões de toneladas. As exportações do Brasil ainda são esperadas em 34 milhões de toneladas e as da Argentina em 33,5 milhões. 

Milho USDA

Tags:
Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Vilson Ambrozi Chapadinha - MA

    E agora o Frost. Safra americana vai a menos de 95. A sul-americana começou mal. A Argentina sob estiagem e... os preços?

    3
    • Marcio Magarinos Outros Tio Hugo - RS

      Porquê iriam pagar mais se o produtor vende nestes preços, a maioria está descapitalizada, e não consegue segurar...

      4