USDA: Expectativa é de redução nos estoques de soja dos EUA

Publicado em 11/07/2011 16:20 e atualizado em 11/07/2011 17:53 1103 exibições
Nesta terça-feira (12), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga seu relatório mensal de oferta e demanda de julho. O boletim já traz bastante expectativa e volatilidade ao mercado. Essa espera pelos dados do departamento favoreceram o fechamento tanto da soja quanto do milho em terreno misto nesta segunda-feira na Bolsa de Chicago.

As expectativas do mercado apontam para uma redução dos estoques finais de soja e aumento nos de trigo e milho da safra 2011/12.  

Para a oleaginosa, os traders acreditam que as reservas em 31 de agosto devem ficar em torno de 4,681 milhões de toneladas, uma redução de 9,47% em relação aos números do boletim de junho que falavam em 5,171 milhões de toneladas.

Sobre o milho, a aposta média do mercado é de um expressivo aumento de 45,76% de 17,654 milhões de toneladas reportadas em junho para 25,731 milhões de toneladas no relatório de julho.

Quanto ao trigo, os traders apontam um avanço de 18,697 milhões de toneladas para 19,487 milhões, incremento de 4,22%.

Bolsa de Chicago - Os futuros da soja e do milho fecharam em terreno misto na Bolsa de Chicago. Nesta segunda-feira, os preços operaram boa parte do pregão diurno em alta, porém, conseguiram recuperar de leve o fôlego e fecharam com alguns vencimentos positivos.

O que exerceu pressão negativa sobre os preços foi a alta do dólar e o nervosismo do mercado financeiro por conta das preocupações com a Itália e com demais países da Zona do Euro, como a Grécia, por exemplo.

Porém, por outro lado, a previsão de condições climáticas adversas nos Estados Unidos deram um certo suporte aos preços, permitindo o fechamento de alguns contratos no azul.

Além disso, o mercado ainda reduziu sua exposição ao risco por conta do relatório que o USDA divulga amanhã.

Veja como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago:

>> SOJA

>> MILHO

>> TRIGO

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário