Empresa Norte-americana de defensivos chega ao Brasil com missão de reduzir custo de produção no agro com venda de genéricos

Publicado em 24/08/2016 12:40 e atualizado em 24/08/2016 13:16
3374 exibições
Defensivos genéricos chegam a ser até 15% mais baratos e podem ajudar a reduzir custo de produção nas lavouras, que aumenta a cada ano no Brasil

Visando o crescente mercado agrícola, a Albaugh do Brasil chega ao mercado brasileiro com investimentos de cerca de 300 milhões de dolares nos próximos anos para melhorar a relação de custo-benefício na compra de defensivos por parte dos produtores.
O objetivo principal é fornecer produtos genéricos, pós-patente, de qualidade, para que o produtor tenha acesso aos insumos agropecuários com preços mais atrativos.
“Queremos promover menor custo dos insumos para ajudar o produtor a produzir com mais rentabilidade”, aponta o presidente da Albaugh do Brasil, Renato Seraphim. A visão da empresa é de este fator também possa melhorar a competitividade em relação os produtores dos Estados Unidos.
A Albaugh escolheu se expandir no Brasil por se tratar do maior mercado de insumos agropecuários do mundo. “O agronegócio movimenta cerca de um quarto do PIB brasileiro e a produção e a produtividade, principalmente das commodities agrícolas, não param de crescer. Para manter esses números em alta, o mercado de defensivos é de extrema importância e por isso vemos no País uma grande oportunidade. Além disso, queremos ajudar a promover maior rentabilidade ao agricultor brasileiro”, destaca, em comunicado divulgado pela empresa.

Albaugh

A Albaugh é uma empresa norte-americana, fundada em 1979 por Dennis Albaugh, que produz defensivos agrícolas pós-patente e tratamento de sementes. Nos últimos anos, a empresa teve uma expansão considerável no mundo e hoje tem operações no Brasil, Argentina, México, Canadá, China e Europa, além dos EUA.
Atualmente, ocupa o 13º lugar em faturamento no mundo entre as empresas de agroquímicos.
A Albaugh Brasil possui uma fábrica em Resende (RJ), além do escritório central em São Paulo (SP) e das filiais em Porto Alegre (RS) e Campinas (SP). A unidade de Resende tem capacidade para produzir 10 mil t/ano de fungicidas cúpricos e conta com produção de herbicidas de última geração, totalmente automatizada, com capacidade de 54 milhões de litros/ano de herbicidas seletivos e não seletivos. Seraphim destaca que os fungicidas são produzidos a partir da reciclagem de sucata de cobre e que podem ser utilizados inclusive na agricultura orgânica. A planta tem 16 mil m² e está recebendo investimentos para elevar sua capacidade produtiva.

Portfólio

Com o lançamento da Albaugh Brasil, a empresa passa a comercializar no País cerca de 20 produtos entre fungicidas/bactericidas, inseticidas, acaricidas, herbicidas e reguladores de crescimento. Muitos deles são fabricados em Resende e outros vêm das fábricas do grupo localizadas na Argentina. Todos os defensivos passam por criteriosos padrões de qualidade, atestados pelos laboratórios mais modernos do Brasil. Além disso, são avaliados por professores de renomadas universidades como a Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq/USP) para determinar as melhores formas de aplicação e interação com outros agroquímicos. Toda essa experiência é repassada aos representantes técnicos de vendas, para melhor orientar seus clientes.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário