Embrapa analisa CAR e conclui que a agricultura é a principal responsável pela preservação do meio ambiente

Publicado em 07/02/2017 13:01 e atualizado em 08/02/2017 09:31
8583 exibições
MT só perde para o Brasil em área preservada. Comparação foi feita com vários países de áreas maiores que 2,5 milhões Km²
Confira a entrevista de Evaristo de Miranda - Chefe-Geral da Embrapa Monitoramento por Satélite

O Dr. Evaristo de Miranda, Chefe-Geral da Embrapa Monitoramento por Satélite, publicou um artigo no jornal O Estado de S. Paulo, no qual destaca alguns resultados do estudo do Cadastro Ambiental Rural (CAR) pelo Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Embrapa.

Neste estudo, a Embrapa pode identificar que 76% dos agricultores do Brasil já estariam cadastrados no CAR, considerando os dados do Censo Agropecuário do IBGE de 2006. O critério de estabelecimento agrícola do IBGE não é idêntico ao de imóvel rural do CAR, mas aproximações são possíveis. Comparados ao Censo de 2006, na Região Norte teria havido um aumento de 23% de imóveis rurais, seguida pelo Sul com 14%, pelo Centro-Oeste com 12% e pelo Sudeste com 8%. A grande exceção é a região  do Nordeste, onde o cadastro no CAR, por hora, alcançou apenas 34% dos agricultores.

A Embrapa trabalhou, primeiramente,  com os dados dos imóveis rurais dos estados de São Paulo e Mato Grosso. Assim, foi possível identificar que o Mato Grosso, comparado com países de mais de 2,5 milhões de quilômetros quadrados, só perde para o Brasil em porcentagem de áreas protegidas (unidades de conservação + terras indígenas).

O estado possui 19% de seu território atribuído a áreas protegidas. Além disso, 29,4% do estado é preservado por conta de reservas legais e áreas de preservação permanente (APPs) nos imóveis rurais. Se considerada também a vegetação excedente e áreas lacustres e palustres preservadas, o índice sobe para 36%. Ou seja: dentro das propriedades rurais há quase o dobro de áreas preservadas do que o total de áreas protegidas em terras indígenas e unidades de conservação Assim, a agricultura cumpre um papel fundamental e insubstituível na preservação do meio-ambiente no estado do Mato Grosso, de acordo com os dados do CAR. A soma de todas as áreas preservadas e protegidas, representa 55,2% do estado e 63,3% das áreas rurais e atribuídas.

A Embrapa está produzindo com a Aprosoja e com o Ministério da Agricultura, os cálculos das áreas preservadas e protegidas em cada município do Mato Grosso, bem como os mapas detalhados. Em breve, esses dados numéricos e cartográficos serão disponibilizados. Como o cadastro no CAR dos pequenos agricultores ainda está ocorrendo, serão realizadas atualizações periódicas dos dados pela Embrapa Monitoramento por Satélite, o que poderá ampliar ainda mais os números da contribuição da agropecuária na preservação da vegetação nativa e dos ecossistemas no estado do Mato Grosso.

As imagens a seguir foram disponibilizadas pela Embrapa Monitoramento por Satélite:

 

Evaristo de Miranda - MAPAS

Evaristo de Miranda - MAPAS

Evaristo de Miranda - MAPAS

Por: Aleksander Horta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário