Plataforma de agricultura digital da Monsanto abre espaço para novos aplicativos com objetivo de aprimorar tomada de decisão

Publicado em 07/12/2017 11:15 e atualizado em 07/12/2017 11:50
1230 exibições
Seis novas parcerias foram apresentadas nessa primeira etapa do projeto com a finalidade de ampliar as opções de serviços e dados em uma interface única e de fácil compreensão

LOGO nalogo

Após o lançamento oficial do Climate FieldView para esta safra, dispositivo que auxilia os produtores na coleta de dados sobre a produção para uma melhor tomada de decisões e maximização da produtividade, o braço de agricultura digital da Monsanto anuncia mais uma novidade para o Brasil: a plataforma Climate.

Como conta Pedro Rocha, líder de produto da Climate América do Sul, as informações colhidas pelo dispositivo têm a capacidade de se integrar a outros aplicativos para gerar relatórios mais detalhados sobre as lavouras, bem como a comparação desses dados para um melhor gerenciamento. Assim, a empresa irá trabalhar, inicialmente, com seis parceiros, sendo três empresas brasileiras e três provenientes de parcerias firmadas nos Estados Unidos.

Dentre estes parceiros, algumas tecnologias como a análise de solo, o gerenciamento operacional da fazenda, o gerenciamento de pragas e doenças e o reconhecimento de imagens poderão ser relacionadas com os dados coletados pelo FieldView. O valor inicial do produto não tem alteração, já que a plataforma não configura um pacote de serviços e os parceiros irão trabalhar com seu próprio modelo de negócios.

O objetivo da Climate é acelerar esta iniciativa para anunciar novos parceiros nos próximos anos, sempre com a preocupação voltada para todo o ecossistema criado pela plataforma.

Rocha lembra que a recepção do Climate FieldView continua excelente, seguindo a trajetória iniciada no período de testes, com grande atração no mercado: já são mais de 500 mil hectares que adotam a tecnologia no Brasil.

Para saber mais: https://climatefieldview.com.br/

 

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Fabrício Scarpellini Nova Ubiratã - MT

    Continuo não acreditando que ainda tem gente que trabalha de graça não é, pagando prá monsanto prá entregar de bandeja as informações que eles querem. Depois ficam reclamando do preço dos produtos. 'É pá acabá'.

    2