Pesquisa da Embrapa mostra que a produção de soja e as abelhas podem conviver de forma saudável e segura seguindo algumas regras

Publicado em 22/04/2019 14:52 e atualizado em 22/04/2019 17:25
2801 exibições
Em lavouras de soja com interação das abelhas a produtividade aumenta em até 12%, aponta pesquisa
Décio Gazzoni - Engenheiro Agrônomo da Embrapa

Podcast

As abelhas e o agronegócio - Décio Gazzoni - Engenheiro Agrônomo da Embrapa

Download

LOGO nalogo

Décio Gazzoni, engenheiro agrônomo da Embrapa, destacou ao Notícias Agrícolas nesta segunda-feira (22) que é possível uma convivência harmoniosa de abelhas com a produção de soja. Esse é o tema de pesquisa que vem sendo desenvolvido por Gazzoni, que traz informações importantes para acrescentar a esse debate.

Segundo ele, é possível produzir soja e criar abelhas na mesma região, desde que algumas regras sejam respeitadas. O agronegócio tem influência na redução do número de abelhas, mas não é o único - o desaparecimento de habitat também se dá com a expansão de cidades, estradas, barragens e outras questões.

Contudo, o agricultor é obrigado a manter a reserva legal e as Áreas de Proteção Permanente (APP). Com isso, já seria suficiente para manter um espaço adequado para as abelhas.

O foco central seria saber como adaptar o sistema de aplicação de agrotóxicos para uma convivência harmoniosa. Assim, Gazzoni lembra que as abelhas costumam chegar nas flores pela manhã. Uma aplicação após esse horário já não irá afetar aquelas abelhas.

Para ele, o agricultor e o apicultor têm que estar permanentemente em contato. As abelhas só visitam os cultivos quando eles florescem - então pode ser que o sojicultor nem precise realizar aplicações nesta época.

Quando há uma população adequada de abelhas, há também um benefício para a soja: o acréscimo na produtividade chega a ser de até 12%.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário