TMG apresenta soja tolerante à seca durante Expodireto no RS. Cultivar conta com gene de girassol e estará no mercado em 2022/23

Publicado em 06/03/2020 16:05
4757 exibições
Cultivar tem potencial produtivo elevado em condições normais de clima
Samira Librelon - Pesquisadora TMG

Podcast

Entrevista com Samira Librelon - Pesquisadora TMG

Download

 

A TMG uma das empresas expositoras da Expodireto Cotrijal em Não-Me-Toque /RS apresentou a Tecnologia HB4, característica transgênica tolerante ao estresse hídrico na soja, da Verdeca, joint venture entre a Arcadia Biosciences e Bioceres Crop Solutions Corp.

Em maio de 2019, a TMG, responsável pelo trait no Brasil, anunciou a conclusão do processo de desregulamentação perante à Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), que permitiu a aprovação comercial, no país, para a característica HB4 em soja. Agora, a empresa aguarda as aprovações dos principais países importadores de grãos de soja, que estão em andamento, para o registro de novas cultivares brasileiras com a tecnologia.

“A soja HB4 suporta por mais tempo períodos de veranico e mantém o alto teto produtivo nessa condição. A tecnologia dará aos produtores uma ferramenta única para ajudar a combater os desafios da variabilidade climática e permitirá aumentar a estabilidade da produção de soja”, ressalta  a pesquisadora da empresa, Samira Librelon .

A tecnologia HB4® está presente na soja e no trigo e foi desenvolvida através de um gene nativo do girassol, cultura que naturalmente tem maior tolerância ao estresse abiótico. “Diferente de outros mecanismos de tolerância à seca que não tiveram sucesso no mercado, a soja com tecnologia HB4® não interrompe seus processos biológicos no período em que ocorre a estiagem.

A planta continua realizando a fixação biológica de nitrogênio, fotossíntese e trocas de carbono, o que normalmente é interrompido durante eventos de seca em genótipos sem a tecnologia. Dessa forma, a soja HB4® consegue manter níveis elevados de produtividade em situações moderadas de estresse, sem ter o rendimento prejudicado em condições normais”, completa a pesquisadora.

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário