FCStone: Confira algumas relações de troca com fertilizantes como MAP (16 sacas de soja por t) e Ureia (26 sacas de milho por t)

Publicado em 13/04/2020 16:41 e atualizado em 13/04/2020 19:07 6124 exibições
Gabriela Fontanari - Analista de Inteligência de Mercado da INTL FCStone
Relação de troca dos fertilizantes já esteve melhor, mas alguns produtos seguem vantajosos na comparação com o ano passado

Podcast

Fertilizantes - Entrevista com Gabriela Fontanari - Analista de Inteligência de Mercado da INTL FCStone

Download

LOGO nalogo

O segundo trimestre pode oferecer uma janela de boas oportunidades na aquisição de fertilizantes em preparação para a safra de verão, de acordo com a analista de inteligência de mercado da INTL FCStone, Gabriela Fontanari. 

De acordo com ela, é preciso olhar para a demanda internacional de fertilizantes, principalmente Estados Unidos e Índia, que podem definir a questão de preços. 

"Olhamos para o plantio de primavera nos Estados Unidos que demanda bastante fertilizantes nesse segundo trimestre, e além disso logo depois dessa safra nos Estados Unidos, tem o plantio da safra de monções na Índia. Se tem alta na demanda, tem alta nos preços internacionais", explica.

Recentemente, com a questão do coronavírus, a Índia teve um período de quarentena obrigatória, o que fez a indústria de fertilizantes local parar. Ainda que o montante produzido no país não sehja o suficiente, essa paralisação pode acarretar em um aumento nas importações de fertilizantes pela Índia, segundo a analista.

Nos Estados Unidos, a perspectiva é de avanço na área de grãos, mas com incertezas em relação ao clima, já que há previsão de inundações no meio-oeste americano novamente. "Se isso acontecer, é possivel que haja um impacto negativo no consumo dos fertilizantes, e é um fator de queda nos preços internacionais".

No Brasil, de acordo com Gabriela, o início do ano teve melhores oportunidades de compra para o produtor, mas o segundo trimestre também deve trazer boas oportunidades.

Em matéria de relação de troca, ela explica que o MAP em Paranaguá já chegou a 16,6 sacas/tonelada, aumento de 28% desde o início de 2020, mas em comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma redução de 18%. A relação da ureia com milho paranagua está em 26 sacas por tonelada, encarecimento de 3% no comparativo anual mas 16% mais cara desde o inicio do ano.

Os preços tendem a dar leves quedas no início do segundo semestre, segundo Gabriela, mas é importante que o produtor se programe antes, pois já que é uma época de alta demand ano mercado interno, é possível que nem todo o volume necessário para a safra seja encontrado.

Veja também:

>> Custos da próxima safra serão inevitavelmente mais altos no BR e exigem eficiente capacidade de gestão

Por:
Aleksander Horta e Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário