Para especialista de negócios na Alemanha, Brasil possui alta competitividade e capacidade de expansão em cenário pós-pandemia

Publicado em 14/04/2020 13:27 e atualizado em 14/04/2020 14:17 2093 exibições
Ivan Causo - Socio fundador "Bueno Causo Business Development"
Dentre as vantagens, está a variação cambial à favor do Real, que se mostra competitivo mesmo diante de outras divisas de países emergentes; alerta fica para a vulnerabilidade de pequenas e médias empresas em momentos de crise

Podcast

Para especialista de negócios na Alemanha, Brasil possui alta competitividade e capacidade de expansão em cenário pós-pandemia

Download

LOGO nalogo

Veja todos os vídeos do especial clicando aqui

A pandemia causada pelo novo coronavírus afetou a economia global, gerando uma retração dos investidores e a possibilidade de expansão comercial das empresas. Na visão de Ivan Causo, especialista de negócios na Alemanha, essa é uma situação que deve se reverter logo após o fim da crise. "Como toda crise, os investimentos ficam represados neste momento, mas deve haver uma grande mudança nos ânimos dos investidores assim que os países reabrirem suas fronteiras de mercado", afirmou.

Causo atua tanto na Europa quanto no leste europeu e acredita que países emergentes podem sair dessa crise com grande competitividade, já que o mix de moedas desses países se vêem diante de um dólar muito forte. Nesse contexto o Brasil possui uma vantagem, já que mesmo diante de outras divisas emergentes, a moeda brasileira se mostra competitiva. "O Brasil continuará sendo atraente para o mercado externo, o país possui um grande potencial de sair dessa crise como um expoente comercial", disse.

Segundo Causo, a principal preocupação nesse momento sedeve à saude financeira de pequenas e médias empresas, que estariam mais suscetíveis a encerrarem suas operações por causa da retração econômica. Para estes, a sugestão é fazer da crise uma lição, adotando um planejamento de médio e longo prazo para futuras operações.

"As empresas precisarão estar mais ligadas às novidades tecnológicas e às soluções digitais. Além disso, um planejamento de médio e longo prazo, até mesmo para empresas ligadas ao agronegócio, podem fazer diferença em quem vai passar ou não pela crise. As empresas que sobreviverem, terão grandes possibilidades de ganharem os mercados que deixaram de ser atendidos pelas empresas que quebraram", analisou.

Se você gostou da entrevista e quer ter mais informações sobre saúde financeira, além de um aprofundamento sobre fusões e aquisições nesse momento de crise, Ivan Causo participará de um painel no Fórum de Internacionalização de Empresas, instituição que tem auxiliado o site Notícias Agrícolas nesse especial de entrevistas internacionais. Para acompanhar a live, faça sua inscrição clicando aqui.

 

fie webinar  fie banner

Tags:
Por:
Ericson Cunha
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário