Começa a colheita da soja no sul do Piauí e o repórter Frederico Olivi mostra como foi a correria

Publicado em 22/02/2021 15:29 e atualizado em 22/02/2021 16:02 696 exibições
Tempo & Dinheiro - Com João Batista Olivi

20 colheitadeiras em ação, todas ao mesmo tempo, marcaram simbolicamente, na sexta-feira (dia 19) o início da colheita da soja no sul do Piauí. Foi no municipio  Baixa Grande do Ribeiro, onde o Grupo Risa S/A, um dos maiores conglomerados do agronegócio brasileiro (em 2020 bateu a marca de 1 bilhão de reais em faturamento) planta grãos na Fazenda Ribeirão, de  20 mil hectares de lavouras.

Foi uma operação de colheita com uma formação única no mesmo talhão, usando 20 colheitadeiras equipadas com plataformas de corte Draper da fabricante GTS, -- sendo uma delas o modelo GTS Flexer XS 62,  de 62 pés de largura, a maior do mundo para essa operação.

Em entrevista ao repórter Frederico Olivi, o presidente do Grupo Risa,  José Antônio Gorgen,  destacou o trabalho das grandes máquinas nesse momento de colheita,  que ocorre num dos meses de fevereiro mais úmidos dos últimos anos.

-- "Nosso plano de colheita ainda está ocorrendo dentro do planejado, apesar das chuvas que atingem a região do Sul do Piauí, nessas últimas semanas. Nossa maior preocupação -- comenta José Antônio Gorgen -- é que esses atrasos possam atrapalhar o início do plantio do milho safrinha, porque conforme empurramos o plantio do milho pra frente, temos uma curva descendente de produtividade para esse grão na colheita".

Para atender essa demanda de janelas cada vez mais curtas de manejo, o Grupo Risa tem trabalhado com objetivo de operar nas suas lavouras com máquinas de maior capacidade de operacional. 

-- "Estamos operando pela primeira vez com a maior plataforma de corte Drapper do Mundo, -  da GTS -  com 62 pés de largura, que tem como principal característica colher com o solo mais úmido;  assim podemos entrar mais cedo na lavoura"

-- "Essa plataforma, conclui Zezão, “possui excelente sistema de corte e a sua estrutura é muito mais leve que a concorrência, isso traz pra nós uma vantagem mesmo em situações adversas como essa que estamos vivendo”, aponta José Antônio Gorgen, o Zezão da Risa.

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário